Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de setembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Priscilla Peixoto – Da Cenarium

MANAUS – Familiares pedem corrente de oração, neste sábado, 4, após o bebê Matheus Rufino Pessoa, de apenas noves meses, ser atingido por um tiro no abdômen. Após procedimento cirúrgico, a criança continua internada no Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, conhecido como Joãozinho, localizado na Avenida Cosme Ferreira, bairro Coroado, Zona Leste de Manaus.

O caso aconteceu na Rua Macurani, esquina com a Rua 13 de maio, no bairro Educandos, zona Sul de Manaus, na sexta-feira, 3. Segundo informações de testemunhas, o bebê estava no colo do pai, Marcos Rufino Pessoa, quando dois homens em uma motocicleta atiraram contra o pai da criança, que foi atingido de raspão no rosto.

Nas redes sociais, a mãe da criança, Lana Cristina, fez uma postagem pedindo orações para o filho internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) infantil. “Gente é com muita lágrima nos olhos e coração partido que venho aqui pedir muita oração pro meu filho que se encontra na UTI…não desejo isso pra ninguém, é uma sensação horrível, mas eu sempre confiei em Deus desde o começo, meu filho é forte e já aguentou tudo isso e ele vai aguentar até o final. Por que vocês fizeram isso com meu filho? ele é apenas um bebê de nove meses indefeso”, postou a mãe do bebê.

Postagem na qual a mãe de Matheus pede oração para a recuperação do filho (Reprodução/Facebook)

Repercussão e Investigação

Ainda nas redes sociais, amigos e familiares se pronunciaram sobre o caso e endossaram o pedido da mãe de Matheus para que orações sejam feitas em nome da recuperação do bebê atingindo por arma de fogo. “Por favor, peço oração pelo bebê da minha irmã Lana Cristina que foi atingido com tiros. Eles só tem nove meses , meu sobrinho é só um bebê, Meu Deus”, postou a tia da criança.

Após o ocorrido, a polícia investiga se a tentativa de homicídio tem relação ao tiroteio que resultou em dois mortos e um ferido na noite da última quarta-feira, 2, na Rua Vista Alegra, bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Sul de Manaus. Informações não oficiais dão conta de que o pai do bebê seria irmão de uma das vítimas que morreu durante o tiroteio.

Até julho deste ano, o Amazonas registrou o total de 554 homicídios (Reprodução/ Internet)

Caso semelhante

Em abril deste ano, uma criança de apenas 1 ano de idade, identificada como Maria Clara, morreu, em Manaus, após ser atingida por um tiro na cabeça, em Itacoatiara (a 270 quilômetros de Manaus). Ela foi baleada por dois homens em uma moto, na Avenida Álvaro Maia, no município. A criança tinha completado 1 ano de idade seis dias antes de falecer.

Homens não identificados efetuaram disparos contra a família da menina, que transitava pelas ruas do município. Na ocasião, o sargento William Souza, do 2º Batalhão de Polícia Militar de Itacoatiara, confirmou que o pai da criança também havia sido atingido no braço.

Na época, a mãe Andreia Ferreira também fez uma publicação no Facebook sobre a perda da filha. “Minha princesa se foi para o braço de Deus. Minha pequena foi para o paraíso lindo do papai do céu. Mamãe sempre vai sentir muita falta, minha pequena que não desgrudava”, escreveu Andreia, na rede social.

O pai de Maria Clara, Marinaldo Costa, chegou a pedir por justiça e orações pela vida da filha. “Tudo para mim era a minha filha. Simplesmente, dois indivíduos tentaram contra a vida da minha filha, da minha esposa. É muito revoltante a situação que estou passando, de um pai. Dói muito, dói bastante”, contou emocionado.

Maria Clara morreu após ser atingida por um tiro na cabeça, em abril deste ano (Reprodução/Arquivo pessoal)

Violência

Segundo dados publicados pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP), até julho deste ano, o Amazonas registrou o total de 554 homicídios. Somente nos dois primeiros meses deste ano, o Estado já registrava o total de 181 homicídios, uma alta de 8,3% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram registrados 167 casos.

A CENARIUM entrou em contato com a mãe de Matheus via ligação e WhatsApp para atualizar informações sobre o estado de saúde do bebê. Porém, não obtivemos resposta até a publicação desta matéria.