Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Da Revista Cenarium*

Manaus – O projeto “Fica na Rede, Maninho”, vai exibir a partir desta segunda-feira, 15, o melhor da produção cultural do estado para o público assistir sem sair de casa. A programação conta com muita música, cinema, e literatura, além de diversas ações formativas, que vão de oficina de “breaking dance” à elaboração de maquiagem artística com efeitos especiais.

No Facebook da secretaria (culturadoam), serão exibidos os episódios 12 a 17 do segundo lote, contemplando os vídeos do edital lançado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Confira a programação:

Nesta segunda-feira, 15, às 20h, a semana inicia com as ações formativas “Breakando em casa”, da Nativos Crew Produções, que apresenta os principais fundamentos do breaking (ou breakdance); “Videoaula de house dance”, de Fernando Branco, um conteúdo introdutório para interessados em construir conhecimentos na cultura hip hop, a partir do ensino de 10 movimentações básicas deste estilo de dança; e “Quero ser MC – Dicas para iniciantes”, com a rapper amazonense Catarina, que apresenta ferramentas para quem quer se aventurar na arte de rimar. A proposta estimula a leitura, improvisação, aumento de vocabulário e prática da rima em si.

Já na terça-feira, 16, também às 20h, o projeto literário “Ampulheta literária”, de Aiub Serrão, que visa fomentar a produção literária autoral em Manaus; e o vídeo-poema “Manaus: Veias Abertas”, de Dom Alencar, estão na edição de terça-feira.

O programa mostrará também a live “Minha vida, minha arte”, de Rosa Malagueta, na qual a atriz fala das dificuldades de ser artista e de sua dedicação ao teatro; as ações formativas “Maquiagem de efeitos especiais”, com Lorena Psiquê, e “Elaboração de efeitos especiais em make-up caseiro, de Alexandra Amenaida; e o projeto “Coletânea de curtas-metragens”, de Franz Lima, que apresenta dois filmes em homenagem a Cidesmar Farias, falecido em abril de 2020.

Quinta-feira, 18, o programa de quinta-feira contará com duas oficinas de acroyoga, que mistura técnicas de circo e acrobacias no chão com técnicas de yoga. Ministrada por Leonardo Kumagai, “Acroyoga para acrobatas – Nível iniciante”, dá ênfase ao trabalho corporal, com o objetivo de introduzir acrobacias no chão, em duplas ou trios.

Já “Posturas invertidas em acroyoga – Nível intermediário”, por Yuri Conte, é uma aula de introdução a posturas invertidas individuais e em grupos. Ficar de ponta cabeça, plantar bananeira, transição do AU da capoeira serão técnicas apresentadas, com seus benefícios físicos e fitness. A edição terá, ainda, a oficina “O processo de produção musical do artista independente”, de Gianini Masulo, que mostra todas as etapas do processo de composição de uma canção.

Sexta-feira, 19, a música estará presente no programa de sexta-feira: “A música Kuximawara de São Gabriel da Cachoeira-AM”, de Agenor Vasconcelos, apresenta canções de Jack da Guitarra, Ary até Ykuema, Ademar Garrido, que ilustram a cena de música popular do município; já o videoclipe da música “Mostarda”, de Lucas Passos, enaltece a força feminina, com sutileza e beleza nos movimentos de uma bailarina, performando num cenário urbano de Manaus.

O programa terá também o filme “Mani”, de Paulo Rodrigues, que conta a origem de um dos alimentos mais consumidos pelos povos indígenas da Amazônia, a mandioca; o projeto “Tocando Ciranda”, de Renatinho, que mostra o ritmo das cirandas de Manacapuru, demonstrado na bateria e algumas de suas variações; e a oficina “Fotografia e a prática meditativa”, de Nara Nascimento, que propõe a meditação de atenção plena (mindfulness) ao ato de fotografar.

Sábado, 20, duas ações formativas compõem o programa de sábado: “Analogias vocais”, de Tati Vidal, que visa explicar a magia de cantar através de analogias com a vida cotidiana; e “Videoaula de ritmos amazônicos: toada”, de Sérvio Túlio, que explica o passo a passo de como se constrói e executa uma levada ou condução harmônica, no contrabaixo elétrico, com o ritmo da toada de Parintins.

Fechando a programação no domingo, 21, às 19h o curso “O artista que se (auto) produz”, de Gleidstone Melo, sobre elaboração de projetos culturais para produtores e artistas sem experiência na escrita de projetos desta natureza; e a aula teórica “A pedagogia do ator e o sistema Stanislavski”, de Diogo Ramon, que visa compartilhar reflexões pontuais acerca da pedagogia do ator a partir das colaborações do encenador russo Constantin Stanislavski.

Sobre o edital

O “Fica na Rede, Maninho” é uma das ações da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa para o enfrentamento da crise na cadeia produtiva do setor, ocasionada pela Covid-19 e um apoio para os artistas que terão suas atividades divulgadas na internet, assim como, uma forma criativa de integração com o público no período de isolamento social.

O programa com os projetos contemplados é exibido às segundas, terças, quintas, sextas e sábados, às 20h; e aos domingos, às 19h, no Facebook da secretaria (culturadoam). Na TV Encontro das Águas, vai ao ar todo domingo, às 17h, com reprise às quartas-feiras, às 19h30. Os programas também estão disponíveis em cultura.am.gov.br, na aba “Cultura sem sair de casa”.