Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Mencius Melo – Da Revista Cenarium

MANAUS – Uma discussão aparentemente comum, quase termina em fatalidade. O vereador José de Oliveira (PSD),  do município de Tapauá (distante 448.49 quilômetros de Manaus) conhecido como “Kaká de Tapauá”, foi abordado por um homem não identificado que o cobrou por um débito em pleno rio Purus.

Irritado, o homem que se encontrava na borda de uma embarcação de recreio, cobrou o vereador que estava em um bote atracado ao barco.

“Se você não me pagar você vai ver! Você vai me pagar! Tu vai pegar a tua. Aqui não é Tapauá não, seu corrupto ladrão! A federal vai passar lá!”, bradava o cobrador.

Na sequência da discussão ambos trocaram ofensas e em segundos, o homem se lançou sobre o vereador que recebeu o pontapé. Com o impacto, o edil quase despenca do bote em direção à água.

O clímax da discussão foi registrado por um terceiro envolvido que gravou toda a sequência em um celular.

Assista o vídeo

Problemas

Segundo fontes, não é a primeira vez que o vereador é cobrado por populares. No início da pandemia, no mês de março, Kaká foi um dos três vereadores do município a autorizar o prefeito José Bezerra Guedes (MDB) a contrair um empréstimo na margem de R$6 milhões do Banco do Brasil.  

O empréstimo seria para obras de infraestrutura no município de Tapauá. A operação poderia ter sido comum, se não fossem os esforços mundiais para se investir em saúde, em plena pandemia.

Em outro episódio ocorrido em 2017, Kaká foi em preso acusado pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP/AM), de participar de um esquema que desvio R$60 milhões dos cofres de Tapauá. O esquema, segundo o MP/AM, era comandando pelo prefeito do município.