No Amazonas, estudantes indígenas de Autazes recebem merenda escolar com alimentos típicos

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

AUTAZES, AM – Quarenta e seis alunos indígenas da Escola Estadual Raimundo Sá, na Comunidade São Félix, em Autazes (a 113 quilômetros de Manaus) receberam, pela primeira vez, kits com alimentos tradicionalmente indígenas. Os alimentos são oriundos de Chamada Pública para Merenda Indígena, da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), realizada no início do ano.

Por meio da Chamada Pública, foram destinados R$ 1,7 milhão para o oferecimento de alimentação escolar com qualidade – e respeitando os costumes e tradições dos povos beneficiados –, no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), e atendendo a Nota Técnica do Ministério Público do Amazonas (MPF-AM).

São 181 alunos indígenas no município de Autazes, distribuídos em 4 unidades educacionais, só na comunidade São Félix, 46 estudantes indígenas, onde possui mais de 2 mil famílias. Em todo o Amazonas, o PNAE já atendeu 16 municípios beneficiando mais de 4 mil estudantes indígenas.

De acordo com a secretária executiva adjunta de Gestão da Seduc, Rosalina Lôbo, a entrega dos kits representa o comprometimento da pasta com a segurança alimentar dos estudantes.

“Agora, mesmo em período de pandemia e sem aulas presenciais, nós não nos furtamos a executar essas contratações e a absorver essa produção. A partir daí, como os alunos estão em casa, usando outras estratégias pedagógicas complementares, seria importante distribuir esses alimentos, em formato de kits, para garantir a segurança alimentar dos estudantes”, reforçou.

Entrega de alimentos foi feita na semana passada pela gerência da Secretaria de Educação (Gabriel Abreu/ Revista Cenarium)

A secretária de Gestão destaca, ainda, a importância de se respeitar as particularidades de cada povo indígena. “Existem regras e costumes próprios de cada cultura, e as particularidades dessas questões precisavam ser preservadas e resguardadas. A partir dessa nota técnica, tudo aquilo que você trabalhava com 30% da regionalização da alimentação escolar, que já acontece há bastante tempo, precisava ter um recorte e olhar específico para os povos tradicionais”.

Kits

Os kits foram distribuídos considerando a recomendação do Ministério da Saúde quanto às medidas de isolamento social e quarentena. Dentre os itens que compõem as cestas estão 92 alimentos oriundos da agricultura familiar indígena: abacate, abacaxi, açaí, ariá, babaçu farinha, buriti, cacau, camu-camu, galinha caipira, goiaba, graviola, jenipapo, milho verde, peixe regional, pirarucu salgado, pupunha e tucumã, dentre outros.

O presidente do Conselho Estadual de Alimentação Escolar, Jezanias de Souza, ressalta que os itens que compõem o kit de merenda escolar indígena promovem a segurança alimentar dos alunos.

Acompanhe a reportagem completa da TV Web da Revista Cenarium:

Reportagem da Revista Cenarium acompanha entrega dos kits da merenda escolar

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO