Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – Três unidades hospitalares da rede particular em Manaus (AM) atingiram quase 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados por pacientes com Covid-19 após o aumento dos registros de casos neste mês com as aglomerações das festas de final de ano. A doença é transmitida pelo novo coronavírus, adquirido no contato entre pessoas.

As informações sobre superlotação nas unidades de saúde do Estado foram obtidas pela REVISTA CENARIUM nesta segunda-freira, 28, em comunicados oficiais e por meio de declarações dos profissionais de Saúde. O Governo do Amazonas editou o decreto de restrição do comércio no último sábado, 26, flexibilizando alguns serviços para atender reivindicações de lojistas.

Nesse domingo, 27, houve o recorde de internações, 95 novas hospitalizações por Covid-19 em um único dia, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). Por conta disso, pacientes que possuem maior poder aquisitivo buscaram alternativas nos hospitais particulares.

O aumento dos atendimento não era visto desde o ápice da pandemia do novocoronavírus em Manaus, nos meses de abril e março deste ano. Em virtude desse novo cenário, o Estado atingiu a quarta fase do Plano de Abertura de leitos Covid-19 e planeja a mudança de perfil do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona Centro-Sul de Manaus.

Redes Sociais

Em comunicado divulgado nas redes sociais, a direção do Hospital Santa Júlia, na zona Centro-Sul de Manaus, informou que atingiu 100% da sua capacidade de ocupação para internações.

“Diante do atual quadro, apela para a população que retorne os cuidados, porventura esquecidos, tão essenciais para o combate à pandemia, que ainda nos assola”, diz trecho de comunicado.

O comunicado foi postado nos canais oficias do Hospital Santa Júlia na Internet (Reprodução/ Internet)

Profissionais do Hospital Check-Up, também na zona Centro-Sul da capital, informaram que participaram de uma reunião na manhã desta segunda, 28, na qual foi apresentado o quadro de leitos de UTI na instituição e chegou-se ao percentual de 80% de ocupação. Oficialmente, a empresa não quis comentar o conteúdo do encontro entre os profissionais.

Na zona sul de Manaus, o Hospital Adventista havia alcançado 85% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva em função do aumento de pacientes infectados pelo novocoronavírus, segundo uma enfermeira entrevistada.

“Estão planejando uma reunião para detalhar sobre as internações e taxa de ocupação dos nossos leitos e logo iremos informar oficialmente o real quadro”, disse a profissional que preferiu não se identificar.

Após reunião, a direção do Hospital Adventista de Manaus informou, nas redes sociais, que atingiu 100% de ocupação dos leitos de internação. “Os serviços de atendimento a pacientes particulares continuam bloqueados, mas nosso compromisso em atender os convênios credenciados estão mantidos. O uso de máscara, a higienização das mãos e o distanciamento são medidas simples, mas eficazes contra o coronavírus”.

Rede social do Hospital Adventista de Manaus postou comunicado sobre ocupação de leitos da unidade (Reprodução/ Internet)

A REVISTA CENARIUM procurou assessoria de imprensa do Grupo Hapvida, Grupo Samel para comentarem sobre a taxa de ocupação dos leitos de UTI, mas até o momento não obteve retorno.

Profissionais de Saúde das três empresas confirmaram para a reportagem que a ocupação dos leitos de UTIs nesses hospitais já ultrapassa o percentual de 70%, mas as instituições preferem manter os dados sob sigilo.