Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
Com informações da UOL

SÃO PAULO – As taxas de ocupação de UTIs nos Estados brasileiros atingem o melhor índice desde julho de 2020, quando o Observatório Fiocruz Covid-19 começou a coletar os dados. Pela primeira vez desde o ano passado, nenhum Estado está na zona de alerta crítico, com lotação acima de 80% dos leitos para doentes infectados pelo novo coronavírus.

Alívio Geral

No pior momento da epidemia, em março, 21 Estados tinham ocupação acima de 80%. Destes, 15 passavam de 90%.

Geral 2

Além disso, apenas cinco Estados se encontram hoje na zona intermediária, com ocupação entre 60% e 79%. Na semana passada, um estado estava ainda na zona crítica, e sete na zona intermediária.

Geral 3

Detalhe: o percentual de ocupação de leitos se mantém alto em alguns deles, como Roraima e Rondônia, porque estão fechando leitos para Covid-19, e não porque estão recebendo mais pacientes. Roraima diminuiu o número de leitos de 74 para 50 em uma semana. Rondônia, de 230 para 166.

Geral 4

Já Mato Grosso e Goiás permanecem com taxas de ocupação de 79% e 78%, respectivamente.

Lupa

A preocupação maior é em relação ao Rio de Janeiro. Ao contrário da ampla maioria dos Estados, que veem a lotação diminuir a cada semana, lá ela vem subindo.

Lupa 2

Há seis semanas, a ocupação de leitos de UTIs para Covid-19 era de 59% no Estado do Rio. Subiu para 61% na semana passada, e para 67% nesta semana.