Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
15 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Omar preside CPI

Confirmado na presidência da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM) colheu ao menos um revés no processo de escolha dos membros da Comissão. Lutou com todas as forças para fazer seu colega de bancada, senador Eduardo Braga (MDB-AM), relator da CPI. Não deu para Braga enfrentar internamente o senador Renan Calheiros (MDB-AL) que teve a preferência na indicação do partido. Sempre pragmático, Omar na presidência deverá ter uma atuação mais técnica, calcada em elementos probatórios. Já Renan Calheiros…

Sangue nos olhos

…. tem sangue nos olhos. Governistas que conspiravam para afastar a possibilidade de o relator da CPI ser o senador Randolfe Rodrigues (Rede -AP) – que ficou com a vice-presidência – agora avaliam que Renan poderá causar prejuízo ainda maior na relatoria. O senador alagoano foi humilhado nas eleições para a mesa diretora da Câmara em 2019 por aliados do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido). Essas lembranças movem Renan a elaborar um relatório focado nos erros do governo federal, de modo a colar, definitivamente, a tragédia na condução da pandemia à imagem de Bolsonaro e do ex-ministro Eduardo Pazuello.

Menos pressão em Lima

Com Renan de viés contra Bolsonaro na relatoria da CPI da Pandemia, o governador Wilson Lima (PSC) deverá ter vida mais fácil, apesar de o Amazonas ser o centro das investigações da Comissão. Mesmo porque o presidente da CPI, Omar Aziz, sempre teve uma postura mais colaborativa com Lima do que muitos parlamentares da bancada amazonense. Os dois foram adversários nas eleições para governo, em 2018, mas Aziz apoiou Lima no segundo turno contra Amazonino Mendes (Podemos).