Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Mencius Melo – da Revista Cenarium

MANAUS – Ajudar burocraticamente, inserir e facilitar a absorção de imigrantes venezuelanos no mercado de trabalho brasileiro. Essa é a meta da Organização Não Governamental (ONG) Hermanitos em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). A ONG realizou nesta quarta-feira, 17, entre 15h e 17h, a palestra “Como contratar trabalhadores estrangeiros em consonância com a Legislação Brasileira”.

A palestra está no ar pelo Facebook Espaço Hermanitos e Instagram @espaco_hermanitos. No evento virtual a Hermanitos contou com a participação da advogada Luciana Rodrigues e a psicóloga Djane Medeiros. O público-alvo da ação realizada pela Hermanitos são os profissionais que estão na ponta do mercado de trabalho como gestores de Recursos Humanos (RHs) nas empresas brasileiras.

“É necessário gerar sensibilização dos empregadores (indústria e comércio) sobre a contratação de refugiados, tal como promover a inserção deles no mercado de trabalho local, facilitando a coexistência pacífica entre a população de acolhida e demanda venezuelana”, observou a coordenadora-geral do projeto, Janaina Paiva.

Pressão no mercado

A crise provocada pelo novo coronavírus tornou ainda mais complicada a vida dos refugiados e imigrantes venezuelanos no Brasil. A crise política na Venezuela provocou um êxodo para as fronteiras brasileiras. Os venezuelanos entram pelo Estado de Roraima. Da capital Boa Vista chegam via BR174 à capital do Amazonas.

Atraídos pela força econômica do polo industrial de Manaus, os refugiados e imigrantes encontram relativo espaço para ocupação em postos de trabalho, mas também resistência por parte do mercado. Formação técnica, documentação e obstáculos na língua são alguns dos motivos para que muitos deles se ocupem em subempregos quase sempre mal remunerados. De acordo com dados da Polícia Federal (PF) até setembro de 2020, 20 mil venezuelanos vieram para o Amazonas.   

A Hermanitos

A Hermanitos foi criada em 2018. A iniciativa nasceu com a proposta de apoiar e subsidiar venezuelanos que escolheram Manaus para reconstruir a vida. A ONG visa inserir os venezuelanos no mercado de trabalho e desenvolver aptidões para o empreendedorismo. Também se desdobra em ações para arrecadar e encaminhar doações para suprir as necessidades de famílias que possuem cadastro na organização.