6 de março de 2021

Com Informações da Revista Fórum

ESTADOS UNIDOS- O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou na última sexta-feira, 5, um memorando presidencial com o objetivo de expandir a proteção dos direitos da população LGBT. De acordo com o documento da Casa Branca, Biden vai buscar uma articulação internacional e, para aqueles países que insistirem em desrespeitar as pessoas LGBT, haverá possibilidade de sanções.

Ainda segundo informações divulgadas, o memorando também orienta as agências dos EUA a trabalharem mais próximos aos lugares que criminalizam e desrespeitam as vidas LGBTQIA+.

“Todos os seres humanos devem ser tratados com respeito e dignidade e devem ser capazes de viver sem medo, não importa quem sejam ou a quem amam. Os Estados Unidos estão na vanguarda dessa luta – falando abertamente e defendendo nossos valores mais queridos”, diz o documento divulgado pela Casa Branca.

O memorando presidencial é um documento simbólico, mas que tem peso político. Biden se elegeu com duas principais promessa em torno dos direitos LGBT: revogar a proibição de transexuais nas Forças Armadas, que ele já fez, e encaminhar e aprovar no Congresso o Ato de Igualdade, legislação com uma série de leis de proteção às LGBT.

Segundo informações divulgadas pela Reuters, o memorando ainda orienta as agências dos EUA a trabalharem mais de perto dos países que perseguem e criminalizam as vidas LGBT. Desde o início de seu mandato, Biden tem dado atenção a causas sociais e questões LGBTQIA+.