Passageiros sem máscaras nos transportes coletivos de Manaus serão barrados

Mencius Melo – da Revista Cenarium

MANAUS – Com o decreto n° 4.822, do Prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), passa a ser obrigatório o uso de máscaras nos coletivos urbanos da capital desde o último dia 11. Os motoristas de coletivos estão autorizados a barrar passageiros que tentarem adentrar nos veículos, sem o equipamento de proteção. A medida rege veículos públicos e privados, mas, mira diretamente nos ônibus devido a maior incidência de contaminação do novo Coronavírus.

Para o embalador Ivan da Silva, que relatou já ter perdido familiares e amigos para a doença, a obrigatoriedade do uso de máscaras não é essencial somente para se proteger, mas para evitar que mais pessoas se contaminem com o vírus.

“Cada vez que passa, essa epidemia piora. Temos que nos prevenir. As vezes as gente entra no ônibus e tem gente que não usa máscara, que quando pedimos para usarem, eles ficam com raiva, não querem usar e aí fica complicado. As pessoas só cair em si quando perderem algum parente, porque parece que eles não querem entender”, lamenta.

População aguardando ônibus no Terminal 3 (T3), no bairro Cidade Nova. (Revista Cenarium)

Desobedientes não passarão

Segundo a assessoria do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), até hoje, 13, não houve registro de advertência, conflito ou desobediência por parte de usuários do transporte coletivo, porém, motoristas e cobradores foram orientados pelo IMMU e Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (Sinetram), para dar o alerta aos passageiros que não estejam usando máscaras. Os próprios coletivos estão sendo adesivados, nos para-brisas e na parte interna dos veículos, sobre a importância do uso do equipamento.

Atrasada

Na arriscada missão de conduzir a população, o motorista de coletivo Fransisco José, lamenta que a lei tenha chegado só agora. “Todos os passageiros que recebo no coletivo estão usando máscaras, mas, penso que se essa decisão (uso obrigatório de máscaras) tivesse acontecido há mais tempo, essa doença não teria se alastrado na cidade de Manaus e no interior”, refletiu. Ele acredita no uso das máscaras e diz não ter medo de trabalhar em meio a pandemia. “Não tenho medo de trabalhar, a máscara me protege e eu sigo fazendo meu trabalho normal”, relatou.

A atendente de caixa Carol Alves, diz que uso ainda tem resistência. Na parada de ônibus, ela se queixou. “Ainda tem pessoas que não usam”, reclamou. Com a lei, a atendente diz que isso irá mudar. “Confesso que as vezes não usava, porém, como agora é obrigatório, não podemos esquecer”, finalizou.

Para denunciar casos de descumprimento da lei, em coletivos, basta ligar para o SAC do IMMU – 98802-3504 – relatando o dia, hora e linha de ônibus onde foi verificada a desobediência.

Colaboraram Bruno Pacheco e Gabriel Abreu*

.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO