21 de outubro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium*

MANAUS – Depois de 19 anos e sete meses, a seleção brasileira não terá um jogo transmitido por uma emissora de TV do país, aberta ou fechada.
A partida desta terça, às 21h (de Brasília), contra o Peru, pela segunda rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, estará disponível apenas para os assinantes da plataforma de streaming EI Plus, da Turner. O acesso acontece apenas pela internet.

Em 3 de março de 2001, o Brasil enfrentou os Estados Unidos em amistoso no estádio Rose Bowl (mesmo palco do título mundial de 1994) e nenhuma emissora do país se interessou em mostrá-lo ao vivo.

“Segunda partida da equipe sob o comando do técnico Leão não será transmitida para o Brasil pela TV, fato incomum nos últimos anos”, escreveu a Folha de S. Paulo na edição daquele dia.

Segundo o site “Papo de Bola”, especializado em notícias sobre TV, rádio e transmissões esportivas, a Globo manteve sua programação normal com as novelas “O Cravo e a Rosa” e “Um Anjo caiu do Céu”, no horário do jogo, que aconteceu em um sábado, às 18 horas de Brasília.

Outras emissoras que também exibiam futebol, como a Bandeirantes, também não compraram os direitos. Sob o comando de Emerson Leão, a seleção venceu por 2 a 1, gols de Ronaldinho Gaúcho e Euller. Clint Mathis fez o gol americano.

O treinador brasileiro foi demitido três meses depois, após campanha ruim na Copa das Confederações. A partida desta terça será a primeira da equipe desde 2017 a não ser mostrada pela Globo.

Amistoso contra a Argentina naquele ano foi exibido pela TV Cultura em São Paulo às afiliadas da TV Brasil, controlada pelo governo federal.
O confronto em Lima não terá transmissão porque nenhuma emissora entrou em acordo com a espanhola Mediapro para o pacote de jogos de oito das dez seleções que participam das eliminatórias sul-americanas (Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela) para as duas primeiras rodadas.

Pelo modelo implantado pela Conmebol (a Confederação Sul-Americana), a seleção mandante tem o direito exclusivo de negociar as transmissões de suas partidas como mandante. Até então, a entidade cuidava de tudo e vendia em um pacote fechado.

A Globo tem contrato com a CBF e as exibições dos jogos da seleção brasileira em casa estão garantidos, assim como o confronto em Buenos Aires contra a Argentina. A federação do país vizinho também fechou acordo com a emissora.

A próxima negociação terá de ser feita para as duas rodadas que acontecem em novembro. Se não houver acerto de nenhum canal de TV com a Mediapro, o clássico contra o Uruguai, dia 17, em Montevidéu, também não será mostrado.

(*) Com informações da Folhapresss

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.