Pelo segundo dia consecutivo, Brasil apresenta média de casos por Covid-19 acima de 17 mil

Com informações da Folha de São Paulo

SÃO PAULO – O Brasil teve pelo segundo dia consecutivo uma média móvel de casos por Covid-19 acima de 17 mil. A média móvel deste sábado, 14, foi de 17.682, representando um crescimento de 19% em comparação a dados de duas semanas atrás.

No total, o País registrou 90 mortes por Covid-19 e 15.015 casos da doença nas últimas 24h. Com esta atualização, o País chega a 664.920 vidas perdidas e a 30.677.508 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2, desde o início da pandemia.

Há quase um mês, em 15 de abril, a média de casos foi de, aproximadamente, 17 mil, porém, desde então, apresentou quedas e chegou a 12.413. Em seguida, ela voltou a subir, paulatinamente, e ontem chegou a 17.537. Já a média de mortes, neste sábado, foi de 106, indicando uma estabilidade (sem variações superiores a 15%), com queda de 14% comparando a dados de duas semanas.

Dados

​Os dados do País, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa, diariamente, com as Secretarias de Saúde estaduais.

consórcio de veículos de imprensa deixou de atualizar os números de vacinados contra a Covid-19 nos fins de semana e feriados. Nos dias úteis, os dados serão atualizados normalmente. A medida visa evitar imprecisões nos números informados ao leitor.

A mudança ocorre devido a problemas na consolidação dos dados de vacinação pelas secretarias estaduais. Diversos Estados não atualizam o total de vacinados, aos fins de semana e feriados, e mesmo os que o fazem, por vezes, informam números desatualizados, que não correspondem à realidade, e costumam ser corrigidos nos dias seguintes.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO