Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações da TV Cultura

MANAUS – Personalidades do mundo da política comentaram, nas redes sociais, a decisão de Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou todas as condenações do ex-presidente Lula relativas às investigações da Operação Lava Jato.

O ministro defendeu, nesta segunda-feira, 8, que a Justiça Federal do Paraná apresenta incompetência nos três casos que envolvem Lula. A decisão devolveu os direitos políticos do ex-presidente, que poderá se candidatar nas eleições de 2022.

Para o ex-candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (Psol), a absolvição vem com três anos de atraso. “A farsa que elegeu Bolsonaro está desmontada. Ganha a democracia”, escreveu.

(Reprodução/Twitter)

O apresentador Luciano Huck pediu respeito à decisão do STF, mas, sem citar Lula, afirmou que “figurinha repetida não completa álbum”.

(Reprodução/Twitter)

“Estou muito feliz que a decisão do ministro Facchin restabelece o caminho saudável da democracia no Brasil!”, disse o vereador Eduardo Suplicy, do PT.

(Reprodução/Twitter)

O deputado federal Kim Kataguiri (Democratas) opinou que o fato de Lula estar elegível representaria uma vitória para Jair Bolsonaro na disputa presidencial de 2022.

(Reprodução/Twitter)

A também deputada federal Joice Hasselmann (PSL) chamou o ex-presidente de “o assaltante do país” e disse que “Bolsonaro comemora” a sua absolvição.

“Essa é uma vitória da democracia e do Estado de Direito”, afirmou o deputado federal pelo Psol do Rio de Janeiro Marcelo Freixo.

(Reprodução/Twitter)

“Os extremos comemoram, pois se nutrem um do outro”, opinou o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, sem citar nomes.