PF investiga suspeito de fraudar benefícios sociais no Pará

Agentes da PF durante a operação Mateus 4.4
Revista Cenarium*

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta terça-feira (21/5), um mandado de busca e apreensão, na operação Mateus 4.4. O investigado é suspeito de falsificar documentos públicos, fraudar benefícios sociais e aliciar funcionários de casas lotéricas.

Foram apreendidos documentos de benefícios sociais na casa do investigado, que não estava no local. Com o cumprimento da medida judicial, a PF espera chegar a todos os envolvidos nos crimes praticados.

O alvo chegou a oferecer até R$ 20 mil por dia, para que funcionários de casas lotéricas realizassem ativações indevidas do aplicativo Caixa Tem. Porém, a oferta foi recusada pelos trabalhadores.

PUBLICIDADE

Para completar o esquema, também eram cooptados idosos, para que se passassem por terceiros, após falsificação de documentos pessoais. Depois, eram feitos o acesso a contas bancárias das vítimas e a transferência.

Dessa forma, o investigado chegou a sacar irregularmente outros benefícios, que não necessitavam a ativação na lotérica. A investigação também busca revelar qual foi o valor.

Leia também: PF deflagra operação para combater desvio de recursos da Secretaria Estadual de Saúde de RR
(*) Com informações de Comunicação Social da Polícia Federal em Redenção
PUBLICIDADE

O que você achou deste conteúdo?

Compartilhe:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.