Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
28 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Luís Henrique Oliveira – Da Revista Cenarium*

MANAUS – Policiais Civis do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) deflagraram na manhã desta segunda-feira, 15, por volta das 9h, a operação “Spy”, que resultou nas prisões do advogado Euler Carneiro e de um estagiário de Direito, na Zona Oeste de Manaus. A OAB Amazonas acompanha o caso.

De acordo com o titular do DRCO, delegado Rafael Allemand, os suspeitos foram detidos por crimes como divulgação de conteúdo sigiloso, associação criminosa, dentre outros. “Durante os trabalhos foram cumpridos quatro mandados, sendo dois de busca e apreensão e dois de prisão”, disse à REVISTA CENARIUM.

A delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, e o delegado Rafael Allemand, irão falar sobre o resultado da operação logo mais, às 11h, na base do DRCO, situada na avenida Brasil, bairro Compensa, zona oeste da cidade.

A reportagem tentou contato com o advogado, por meio do número de seu escritório, mas não obteve retorno.

Operação Spy cumpriu mandados no escritório de advocacia localizado no bairro Planalto, Zona Oeste de Manaus. (reprodução/ internet)

De acordo com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB/AM), Marco Aurélio Choy, a preocupação é com relação ao local em que o advogado Euler Carneiro deverá ficar detido.

“Estamos acompanhando o caso desde cedo. Estamos com a Comissão de Defesa das Prerrogativas da Ordem empenhada em acompanhar a situação para se fazer valer o que diz a lei, neste caso, saber o local em que o advogado ficará custodiado, que deverá ser algum Batalhão da capital”, disse Choy.

Condenação anterior

Em setembro do ano passado, o advogado Euler Carneiro foi condenado pela Juíza Silvânia Corrêa Ferreira do 1º Juizado Especial da Comarca de Manacapuru, a 8 meses de detenção por praticar o crime de calúnia contra o empresário José Maria Câmara de Oliveira.

Euler Carneiro foi processado após ter divulgado uma foto da vítima no dia 15 de agosto de 2018, na página ‘Ulha Já On Lina’, onde associava a vítima José Maria Bastos,  ao crime de tráfico de drogas, além de dizer ele estava foragido da Justiça.

Na decisão a juíza condena o advogado a 8 meses de detenção e ele teria de pagar uma multa no valor de R$ 2.594,8.

Veja decisão

(*) Mais informações em instantes