Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
25 de julho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Com informações da assessoria

MANAUS – Imagine que você quer comprar um produto em uma empresa, realiza todo o passo a passo de compra, e no momento de efetuar o pagamento descobre que o boleto emitido pelo estabelecimento não é válido. Esta prática é denominada como ‘Golpe do Boleto Falso’, e a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Decon), alerta aos consumidores a como se prevenir deste tipo de delito.

De acordo com o delegado Eduardo Paixão, titular da Especializada, os supostos vendedores forjam um boleto para que a pessoa interessada em determinado produto ou serviço possa efetuar o pagamento, no entanto, por se tratar de um boleto falso, a pessoa não recebe o produto que deseja, e acaba sendo vítima desse golpe.

“Geralmente as pessoas tomam conhecimento da ação criminosa após não receberem os produtos, tendo em vista que o pagamento não é confirmado devido ao boleto inválido emitido pelos infratores”, explica o delegado.

Eduardo Paixão é o titular da Delegacia do Consumidor (Erlon Rodrigues/PC-AM)

Segundo o delegado, a principal forma de evitar esse golpe é tendo cautela e atenção na hora em que for comprar o produto, especialmente se o preço estiver abaixo do mercado ou se a empresa não for de credibilidade. Paixão ressalta a necessidade também de verificar se a empresa possui Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), endereço físico ou telefone para contato.

“Uma outra dica para saber se o estabelecimento é de confiança, é verificar se há algum tipo de interação com os consumidores por meio das redes sociais oficiais da empresa, ou ir presencialmente ao local”, enfatiza o titular da Decon.

Penalidade

O delegado destaca, também, que a penalidade mínima para quem pratica esse delito é de 2 anos, e caso esteja caracterizado como estelionato, a punição é superior a 4 anos.

Registro de Ocorrência

Caso alguém tenha sido vítima deste golpe, deve entrar em contato pelo número (92) 3214-2264, o disque denúncia da Decon, pelo 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), ou ainda, registrar o Boletim de Ocorrência (BO) na sede da Especializada, que está situada na rua Desembargador Felismino Soares, 155, bairro Colônia Oliveira Machado, zona sul da capital.