Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
19 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da Assessoria

MANAUS — Cento e trinta policiais militares, civis e bombeiros militares participaram de um treinamento para atuar na Base Fluvial Arpão, em Coari (a 363 quilômetros de Manaus), na Base Tiradentes, em Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus) e na Base Anzol (a 1.108 quilômetros de Manaus), que ficam nas áreas de divisas e fronteiras do Amazonas. A capacitação aconteceu na manhã desta quarta-feira, 29, no Comando Geral do Corpo de Bombeiros, bairro Petrópolis, zona Sul de Manaus. O efetivo embarca para os municípios do interior do Estado no próximo sábado, 1º.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, as ações fazem parte das operações ‘Fronteira Mais Segura e Divisa Mais Segura’, do programa ‘Amazonas Mais Seguro’.

“Nós temos, em toda virada de mês, a troca do efetivo. E agora, no dia 1° de janeiro, estamos unindo as pessoas que vão para essa missão. A Base Arpão atua na calha do (rio) Solimões e a Base Tiradentes na calha do rio Negro. Essas operações atuam, principalmente, em faixas de fronteiras e divisas”, disse.

O treinamento do efetivo que vai atuar nessas operações foi encabeçado por policiais da Companhia de Operações Especiais (COE) e da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães). (Divulgação)

O tenente-coronel Lima Júnior, coordenador do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras (GGI-F), explicou que a meta das operações é impedir que os entorpecentes cheguem na capital.

“Estamos realmente tentando fechar o cerco do caminho das drogas para o resto do Brasil, Europa e todo o mundo. Sabemos que nós temos dois países vizinhos que são campeões na confecção e fabricação de entorpecentes. Nosso foco é reprimir essa chegada de drogas na capital”, explicou o coronel.

Participaram do treinamento policiais militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), do Batalhão de Choque, peritos da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e bombeiros militares.

Participantes

O treinamento do efetivo que vai atuar nessas operações foi encabeçado por policiais da Companhia de Operações Especiais (COE) e da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães), da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM).

“O policial militar já está capacitado e esse treinamento funciona como nivelamento de conhecimento. As instruções são passadas para que todos tenham o mesmo procedimento na atuação das operações”, explicou o coronel Lima Júnior.