8 de março de 2021

Da Revista Cenarium

MANAUS – Para atender em amplitude o pedido de direito de resposta dos agentes que compõem o cenário artístico do Amazonas, a REVISTA CENARIUM informa que a publicação da carta aberta, prevista para ocorrer às 12 horas deste domingo, 21, será adiada para as 15 horas.

O posicionamento surge após a repercussão da matéria publicada na sexta-feira, 19, sobre os artistas afetados pela pandemia do novo coronavírus e a distribuição da verba da Lei Aldir Blanc, que concentrou, em 2020, cerca de R$ 4,17 milhões nas mãos de 33 profissionais e instituições “de elite” manauara.

No texto, foi exposta a lista de artistas ligados a políticos que também foram beneficiados no ano passado pela Lei Aldir Blanc como a filha do ex-governador Amazonino Mendes (Podemos), Lívia Mendes, que recebeu R$ 60 mil da verba pública para produzir dois livros.

Importa relembrar que a matéria questionou os critérios para a liberação do recurso, divididos em 11 editais: sendo dez para o programa “Conexões Culturais”, voltado ao fomento de projetos artísticos e culturais e um edital de credenciamento de auxílio a espaços comprometidos pela pandemia.

Para reforçar o debate sobre o assunto e o respeito à diversidade e à pluralidade de pensamentos, a REVISTA CENARIUM decidiu aguardar pelos artistas que pediram mais tempo para redigir seus direitos de respostas e com isso ratifica-se o compromisso da revista como grande aliada da sociedade.