Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O prefeito Simão Peixoto, de Borba (a 150 quilômetros de Manaus), vai gastar R$ 123 mil com a empresa JBRabelo Eireli, que tem como atividade principal o comércio varejista de mercadorias em geral para a construção de uma academia de saúde no município.

O extrato do termo de contrato, apesar de assinado em 29 de junho de 2020, foi publicado somente nesta sexta-feira, 31, no Diário Oficial dos Municípios (DOM).

Segundo o documento, assinado por Peixoto, a academia será construída no bairro Cristo Rei, no Centro da cidade, pela empresa JBRabelo Eireli, vencedora do processo de licitação.

O termo de convênio foi firmado com o Ministério da Saúde e com dotação orçamentária do Fundo Municipal de Saúde. Ainda de acordo com o documento, a vigência do extrato é de 90 dias consecutivos contatos da assinatura do contrato.

A empresa

De acordo com a Receita Federal, a empresa, fundada em outubro de 2017, tem sede no município e atividade econômica principal no comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios – minimercados, mercearias e armazéns.

Entre as atividades secundárias, estão a construção de embarcações, edifícios, rede de abastecimento de água, coleta de esgoto e comércio varejista de materiais de construção em geral. Conforme a Receita, a capital social da empresa é de R$ 500 mil

Sem resposta

A REVISTA CENARIUM entrou em contato com a prefeitura de Borba, por meio dos contatos de emails e telefônicos disponíveis no site da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Confira os questionamentos enviados à prefeitura pela reportagem:

Qual a finalidade da construção desta academia?
O contrato também é destinado para compra dos equipamentos de academia?
Como a academia de saúde irá funcionar?
Como o contrato foi firmado? 
Quando as obras iniciam?
A academia prestará auxílio a quem?
Por que uma empresa de comércio varejista foi contratada para reforma e construção do espaço?

Confira o contrato: