Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Apesar da maioria dos hospitais públicos e particulares de Manaus atuarem com cerca de 100% da capacidade máxima, com o aumento de internações e mortes decorrentes da Covid-19, e do Governo do Amazonas suspendendo eventos que promovam aglomerações no Estado, Anderson Souza (PP), prefeito de Rio Preto da Eva (a 79 quilômetros de distância de Manaus), anunciou nesta segunda-feira, 28, uma festa para comemorar o Réveillon.

A programação foi confirmada por meio das redes sociais do gestor e ocorre em um momento delicado da pandemia do novo Coronavírus no Amazonas, que já tem 196.436 casos da Covid-19, sendo 5.190 mortes. O evento tem o apoio da Câmara Municipal da cidade e está previsto para iniciar às 19h, com encerramento para as 2h do dia 1º de 2021. Entre as atrações, estão o DJ. Nick Sev7n, o cantor Guto Lima e a tradicional queima de fogos.

Segundo Anderson Souza justificou, o evento foi adequado “dentro daquilo que foi apresentado na reunião com profissionais de saúde” do município. Mais cedo, também por meio das redes sociais, o prefeito explicou porque decidiu ir contra o decreto governamental e manter o comércio não essencial aberto e continuar com a programação da festa de Réveillon.

“Optamos por não seguir o decreto devido a nossa estrutura de farmácia estarem 100% abastecidas para as três fazes do protocolo, termos 20 leitos semiUTIs com apenas dois ocupados. Todos nós devemos fazer a flexibilização de acordo com a estrutura do município no combate ao Covid 19, conforme defende o Supremo Tribunal Federal (STF). Em quase dez meses da pandemia, tivemos 2.077 casos confirmados, sendo que 2.011 estão recuperamos, 40 em isolamento social, dois internados e 24 óbitos, dos quais, 14 foram infectados em Manaus quando estavam tratando de outras doenças”, ponderou.

O gestor destacou, ainda, que todos os municípios têm um bom trabalho na atenção básica e acredita que, utilizando bem os recursos de combate à Covid-19, a prefeitura poderá manter toda estruturação para lidar com a pandemia até março de 2021, de acordo com o plano de aplicação aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde de Rio Preto da Eva.

Estrutura

Com 34 mil habitantes, o município possui seis postos de saúde, nove Unidades Básicas de Saúde (UBS), todas com Salas Rosas (leito com respirador, balão de oxigênio e cápsulas “Vanessa”). Além disso, conforme Souza, o hospital da cidade tem dez leitos com uma equipe de enfrentamento à Covid-19 atuando ininterruptamente e com medicamentos para as três fases do vírus.

“O hospital do município é estadual como 95% dos municípios, porém, resolvi reformar com os recursos do FTI (Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas) e FPM (Fundo de Participação dos Municípios), montamos a Ala Rosa com dez leitos e equipe 24 horas pagas pela prefeitura com recurso de emendas parlamentar federal e estadual”, explicou.

Veja a publicação: