Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
27 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS — O Instituto Nacional Afro Origem (Inaô) Amazonas, em parceria com o Movimento Igualdade, promove, no dia 17 deste mês, a partir das 17h, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), a entrega do ‘Prêmio Nacional Igualdade Inaô Amazonas’, que busca reconhecer os principais nomes, instituições e meios de comunicação que atuam em defesa da igualdade social e racial em todo o País. A REVISTA CENARIUM recebe o reconhecimento em três categorias: ‘Consciência Negra’, ‘Mulheres em Destaque’ e o ‘Igualdade’, considerado o principal.

De acordo com o secretário nacional do instituto e militante da causa racial, Christian Rocha da Costa, lideranças de Estados como do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Goiás serão homenageadas. Além deles, educadores, profissionais autônomos, legisladores, juristas, empresários, jornalistas, portais de notícias e agentes de segurança pública também serão agraciados.

“O prêmio igualdade, por si só, já entra para história do Brasil e do Amazonas como o primeiro grupo de movimento negro a homenagear alguns veículos de comunicação, não somente pelo comprometimento com a notícia e com a verdade, mas com o reconhecimento dos profissionais que não seguem somente uma pauta, mas que se doam e se solidarizam”, reconheceu Christian Rocha.

Christian Rocha da Costa é secretário nacional do instituto e militante da causa racial (Divulgação)

Para o secretário, a igualdade está longe de ser uma unanimidade no Brasil, mas está de “mãos dadas”, disse ele, referindo-se às lideranças e demais personalidades que apoiam a causa. “A construção dessa harmonia ganha agilidade. O prêmio é o primeiro do Brasil que colocará no mesmo nível um mecânico e um jurista, uma dona de casa e uma jornalista renomada”, reforçou.

“Como disse Angela Davis: ‘Numa sociedade racista, não basta não ser racista, é preciso ser antirracista’, por isso é importante reconhecer não somente os membros da comunidade negra, mas todos aqueles que lutam por um país mais justo e igualitário, que promovem a equidade social e combatem a segregação racial, independentemente de cor ou etnia, para agregar, cada vez mais, novos soldados nessa guerra contra o racismo impregnado na estrutura fundacional do Estado brasileiro”, declarou Christian Rocha, na carta aberta sobre a premiação.

CENARIUM

A REVISTA CENARIUM será uma das homenageadas pelo instituto por dar voz e se solidarizar com o movimento negro e a pluralidade social no Amazonas. De acordo com o secretário Christian Rocha, essa atuação é primordial para fortalecer a causa.

“Não é homenagear porque você fala da causa negra, mas porque você se solidariza com cada vertente. Por conta disso, contemplamos a CENARIUM. Dentro desse raciocínio, existe o fator respeito, porém o fator de fortalecer causas sem voz e vez no Amazonas é primordial”, destacou.

A diretora-executiva da REVISTA CENARIUM, Paula Litaiff, jornalista com especialização em Gestão de Políticas Sociais, destacou ser uma honra receber a homenagem e disse que a premiação é o reconhecimento do trabalho que a revista vem realizando desde sua fundação, em 2020.

“Estamos muito felizes e honrados por sermos escolhidos em três categorias do Instituto Nacional Afro Origem (Inaô) Amazonas. Esse resultado é o reconhecimento do trabalho que a equipe CENARIUM vem realizando desde a sua entrada na internet, em 15 de abril de 2020”, frisou a jornalista.

Paula Litaiff também afirma que a premiação é o reconhecimento dos princípios inegociáveis que norteiam o trabalho da REVISTA CENARIUM, como a luta pela igualdade de gênero e social, o combate ao racismo e ao preconceito, a defesa das questões amazônicas, direitos da comunidade LGBTQIA+, dos povos indígenas e povos tradicionais.