Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
18 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Paulo Bahia – Da Revista Cenarium

MANAUS – Na semana em que é celebrado o Dia dos Povos Indígenas – popularmente conhecido como Dia do Índio, o ‘Cenarium Entrevista’ desta terça-feira, 20, recebe o presidente da Fundação Estadual do Índio (FEI), Edivaldo Munduruku. O programa, comandado pela jornalista Andréa Vieira, vai ao ar às 21h, nas redes sociais ( Facebook, YouTube e Instagram) e no site da Revista Cenarium.

Edivaldo é técnico agrícola, tem 39 anos, foi coordenador da União dos Povos Indígenas Munduruku e Sateré-Mawé e também coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai).

O titular da FEI destaca que o Amazonas é o Estado com o maior quantidade e diversidade de etnias indígenas e línguas faladas e que por muito tempo a política de ações para os indígenas eram ações com viés colonizador, mas ressalta que esse pensamento tem mudado junto à sociedade, apesar das dificuldades que ainda persistem.

“Nós temos indígenas nas diversas classificações. Nós temos hoje o índio que é gestor, mas também aqueles que o governo classifica como índios isolados. Aqueles que ainda não tiveram contato nenhum com a sociedade”, afirmou.

Edivaldo ressalta que a política estadual é manter os povos indígenas no seu habitat natural e estimular, por meio de políticas públicas eficazes, a permanência deles nesses locais. “Em Manaus, nós já passamos o quantitativo de 40 mil indígenas urbanos. Alguns nem são reconhecidos como povos indígenas. Tem sido sempre uma luta para divulgar essa presença grande dos povos indígenas na capital”, acrescentou.

O entrevistado reforça que os indígenas têm direito de ter atendimento à educação e saúde diferenciados, além do respeito a sua tradição e cultura.