Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium*

MANAUS – A jovem de 13 anos diagnosticada com o primeiro caso da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) no Amazonas, doença que está temporariamente associada à Covid-19, continua se recuperando em casa e segue acompanhada por agentes de saúde. Nesta segunda-feira, 5, a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) informou que a menina apresenta bom estado de saúde.

Na última semana, a FVS publicou nota técnica com orientações para identificação de casos suspeitos de SIM-P. Segundo a fundação, a doença pode atingir crianças e adolescentes que foram acometidas pelo novo Coronavírus.

Natural do município de Tabatinga, a menina recebeu o diagnóstico de SIM-P em Manaus, onde está recebendo tratamento em domicílio. Por meio de exame, conforme a fundação, foi constatado que adolescente tem o anticorpo IgG, presente na fase tardia da Covid-19 e detectável depois de, pelo menos, 15 dias de infecção, período no qual não ocorre mais transmissão.

Em maio de 2020, o Ministério da Saúde (MS) chegou a publicar uma nota técnica alertando para a identificação precoce da síndrome. Segundo a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, a fundação já está realizando busca ativa de casos, em orientação do MS para investigação da doença.

Sintomas

Os sintomas da SIM-P são a febre elevada e persistente, acompanhada de pressão baixa, conjuntivite, manchas no corpo, diarreia, dor abdominal, náuseas e vômitos. Além disso, a FVS revelou que existem casos onde podem haver comprometimentos respiratório, cardíaco e gastrointestinal, associados a marcadores de inflamação elevados e evidência de Covid-19, ocorrido anteriormente.

Alerta

Pais e responsáveis de crianças que apresentarem sintomas da síndrome devem procurar atendimento em qualquer porta de entrada de urgência e emergência da rede estadual de saúde e em unidades da Atenção Básica, responsabilidade do município.

A unidade de tratamento para pacientes pediátricos que apresentarem a SIM-P é o Instituto de Saúde do Amazonas (Icam), que já é referência no atendimento de crianças e adolescentes acometidos pelo novo coronavírus. Casos que apresentem agravamento das funções cardíacas serão referenciados para o Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM).

Nota técnica

A Nota Técnica 28/2020 da Fundação alerta profissionais de saúde e secretarias municipais de saúde sobre a possibilidade da ocorrência da SIM-P e orienta que a notificação dos casos suspeitos seja feita de forma imediata e obrigatória, de preferência pelo serviço de saúde que realizou o atendimento do caso.

O registro deve ser realizado em formulário de notificação do Ministério da Saúde, disponível por meio de link na internet, e a amostra laboratorial deve ser encaminhada ao Laboratório Central de Saúde Pública da FVS-AM (Lacen/FVS-AM).

(*) Com informações da assessoria