25 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium

MANAUS – O primeiro prefeito indígena da história do Acre, professor Isaac Piyãko (PSD), foi reeleito em Marechal Thaumaturgo, município que faz fronteira com o Peru e fica distante 557 quilômetros da capital, Rio Branco.

Do povo Ashaninka, Isaac Piyãko alcançou 4.521 votos, o que equivale 53,99% das urnas, frente a Carlene de Sá, do PT, com 3.303 votos (39,45%) e Silvano Queiroz, do Pros, com 549 votos (6,56%).

Piyãko tem 48 anos, é solteiro, tem ensino superior completo. O vice é Valdelio Furtado, também do PSD e tem 41 anos.

População indígena

A maioria da população de Marechal Thaumaturgo é indígena. Ao todo, cinco etnias convivem na região, sendo que os primeiros habitantes foram os Arara Shawãdawa, um povo Pano (ou Nawa), que atualmente habitam a Terra Indígena Jaminawa-Arara do Rio Bagé, localizada dentro dos limites do município.

O município de Marechal Thaumaturgo foi criado em 1992, numa antiga área ocupada por seringueiros. O nome faz homenagem ao militar Gregório Thaumaturgo de Azevedo, que fundou a cidade de Cruzeiro do Sul e foi prefeito do Alto Juruá após a anexação do Acre ao Brasil, com o Tratado de Petrópolis, em 1903.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.