Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
27 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Priscilla Peixoto – Da Cenarium

MANAUS – Com o objetivo de contribuir com a preservação do meio ambiente e auxiliar na alimentação de animais abandonados em Manaus, os Projetos Amazon Eco Pets e Projeto Caramelo estão realizando uma coleta social de tampas de garrafas plástica. Por meio da parceria, as equipes vão às ruas para conscientizar a sociedade sobre a adoção e levar alimentos aos animais em situação de vulnerabilidade.

O fundador e gestor do Amazon Eco Pets, Eduardo Franzoia, explica o funcionamento do processo de coleta das tampinhas, bem como o repasse do material arrecadado. Franzoia também detalha como é feita a distribuição das rações após a troca do material plástico pela alimentação dos pets.

“Recebemos doações de qualquer tipo e tamanho de tampas plástica, separamos, limpamos e vendemos para empresas de reciclagem. Com o montante arrecadado nós compramos rações e distribuímos para protetores de animais independentes ou em ações com amigos e outros projetos”, explica Eduardo.

São 50 pontos de coletas espalhados por todas as zonas da cidade (Reprodução/Arquivo pessoal)

Parceria

O projeto existe desde 2019 e conta com apenas cinco integrantes que já conseguiram, segundo o fundador, retirar do meio ambiente uma tonelada de tampas plásticas, além de ajudar mais de 200 animais em situação de rua.

Com 50 pontos de coletas espalhados por todas as zonas cidade, a iniciativa junto ao Projeto Caramelo, que integra dez amigos engajados reforça disseminação da coleta do material. “O Projeto Caramelo por meio das suas redes sociais e ações ajudam na divulgação e coleta de recicláveis”, ressalta Eduardo.

Veja também: Em Manaus, ‘Projeto Caramelo’ leva alimentos para animais em situação de abandono

Em julho deste ano, a equipe do Projeto Caramelo realizou um bazar solidário também para angariar verbas destinadas à compra das rações distribuídas aos animais. “São pequenas atitudes que fazem a diferença na sociedade”, explicou a bióloga Monique Brandão, uma das responsáveis pelo Projeto Caramelo.

A ação social recebe a contribuição dos chamados padrinhos (Reprodução/Arquivo pessoal)

Meta

Segundo Eduardo, para obter um resultado relevante, é necessário que pelo menos 500 quilos de tampas plásticas sejam arrecadadas. Ele explica que a média de preço da tampinha está em torno de R$ 1,00 a R$ 2,00 o quilo, dependendo da empresa envolvida.

“O valor dado nelas altera de acordo com a empresa, existem aquelas que pedem para gente entregar separadas por cor, existem as que aceitam as tampas misturadas. Costumamos entregar separadas por cores. Tem gente que pensa que não dá trabalho e rende muito dinheiro, mas não é assim não. Geralmente um saco de dez quilos, se multiplicarmos por dois dá R$ 20,00, ou seja, mal dá para um saco pequeno de ração”, explica.

Dados

Até o ano de 2019, de acordo com um estudo feito pela Pet Brasil, existiam cerca de 172 mil animais abandonados vivendo sob os cuidados de ONGs espalhadas pelo País. Os dados apontavam também que, dos animais abandonados, a maioria eram cães, correspondendo a 96% contra apenas 4% de gatos largados ao abandono.

Em Manaus, não há dados atuais de quantos animais vivem pelas ruas da cidade em situações precárias, sem ao menos a alimentação básica para se manter saudável. Porém, segundo um levantamento feito por Organizações Não Governamentais (ONGs), em 2014, revelou que até aquele ano haviam quase 300 mil animais abandonados na cidade.

Aos que presenciarem atos de maus-tratos ou abandono de animais na capital amazonense podem denunciar por meio do Disque-Denúncia 181, da Secretaria de Segurança Pública, ou pelo site da Delegacia Interativa.

Em Manaus, não há dados atuais de quantos animais vivem pelas ruas da cidade (Reprodução/Arquivo Pessoal)

Seja um padrinho

A ação social recebe a contribuição dos chamados “padrinhos” e “madrinhas” que, mensalmente, doam rações e materiais necessários durante a realização da iniciativa. “No lugar das tampinhas, algumas pessoas preferem doar sacos de rações, ficamos felizes, pois ajuda muito. E o bom é que é fácil de contribuir, qualquer um pode ser ponto de coleta, basta produzir e personalizar sua caixinha, enviar o endereço para divulgarmos nas redes sociais”, revela.

Eduardo aproveita e convida a população para participar e conhecer a iniciativa, que mescla cuidados ao meio ambiente e aos animais. “As portas estão abertas para os que quiserem conhecer nosso trabalho feito com muito cuidado. Sempre tive paixão por plantas e animais e essa missão vem desde criança”, diz Eduardo.

A sede fica localizada na rua 4, nº 137, ao lado da Garagem de Plantas e Ideias, no conjunto Castelo Branco, Parque Dez de Novembro, zona Centro-Sul da capital amazonense.