27 de janeiro de 2021

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – O único representante do Amazonas no programa da TV Globo, “Dança dos Famosos”, Rodrigo Picanço, antecipou em entrevista à REVISTA CENARIUM nesta terça-feira, 12, detalhes profissionais para 2021. O dançarino, que atuou quatro anos no programa “Domingão do Faustão”, está em viagem à capital e pretende tornar Manaus uma “cidade dançante”.

Nascido em Manaus, Rodrigo se mudou para o Rio de Janeiro aos 17 anos para estudar e realizar o sonho de ser um dançarino profissional. No auge dos 33 anos, Picanço integrou o quadro “Dança dos Famosos” durante os anos de 2011, 2013, 2016 e 2017, e contracenou com atrizes como Renata Kuerten, Cacau Protásio, Solange Couto e Cris Vianna.

Rodrigo começou na dança aos 14 anos

Dança dos Famosos

O dançarino avalia que a participação no programa de Fausto Silva deu o destaque necessário para a carreira. “Ter participado quatro vezes do programa foi um divisor de águas pra mim, que estava entre os mais de quatro mil professores que disputavam as vagas. Fui selecionado pela confiança da Rede Globo no meu trabalho”, relembrou.

“Minha primeira participação foi em 2011 e a segunda em 2013. Mas foi em 2016 e 2017 que me tornei bastante conhecido na dança, por ter como parceiras as atrizes Solange Souto e Cris Viana. Eu consegui fazer um bom trabalho e fiz fama em vários estados do Brasil”, explicou emocionado.

Carreira e projetos

Com 14 anos, Rodrigo afirma que conheceu a dança durante um passeio familiar. “Tínhamos o costume de frequentar um local onde todos os sábados os casais aproveitavam para dançar forró. Íamos tanto, que me apaixonei por uma dançarina, que se tornou minha namorada e foi uma das motivações para ingressar na dança de salão”, explicou.

Entre os projetos que pretende realizar em 2021, Rodrigo afirma que pretende transformar Manaus em um polo turístico da dança. “Uma das coisas que eu penso em contribuir é tornar Manaus uma cidade dançante. Com mais profissionais preparados para uma boa prática de ensino e trabalho”, diz Rodrigo.

“Eu acredito que Manaus pode ser um polo turístico dançante. E, junto com a arte e a música, tenho certeza que dessa forma vamos atrair mais pessoas para dança. Quanto mais pessoas entrarem para dança de salão, fica muito mais fácil de tornar essa cidade mais atraente e turística”, concluiu Rodrigo.

Perfil

Rodrigo Picanço é professor formado em dança pela escola Jaime Aroxa. Picanço também se especializou no tango argentino, na cidade de Buenos Aires, em 2013. Além de ter participado da maior competição de samba do mundo, conhecida como “Gafieira Brasil”.

O dançarino profissional também recebeu o prêmio “Brasão de Ouro”, pela categoria “melhor coreografia destaque”. Já em 2017, foi Campeão Brasileiro de “Tango Cenário”. Atualmente, Rodrigo se apresenta e ministra aulas de vários ritmos, em workshops e congressos espalhados pelo Brasil.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.