Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS – No 10º episódio do “Papo Político” deste sábado, 4, as jornalistas Liliane Araújo, Paula Litaiff e a defensora pública do Estado do Amazonas Caroline Braz trouxeram como pautas a recessão econômica e o que muda com a adesão de Bolsonaro ao Centrão. Durante o último episódio da primeira temporada, o trio de apresentadoras aborda dados oficiais sobre a economia brasileira, considerando o desemprego, a inflação e os juros altos.

“Infelizmente, o que nós vemos é um presidente que não trata a economia de forma técnica, ele trata de forma ideológica. Para se ter uma noção, o Produto Interno Bruto (PIB) é a produção de riqueza de um país e, quando ele estagna, isso quer dizer que não estamos produzindo e o investidor estrangeiro não está nos vendo com bons olhos”, afirma Paula.

A jornalista destaca ainda que, além dos prejuízos ocasionados pela pandemia, o posicionamento do atual presidente Jair Bolsonaro é um dos principais fatores para a “fragilidade” econômica vivida pela população brasileira, atualmente.

“E isso não está relacionado só à economia, mas, principalmente, à forma como o presidente conduz a gestão. A forma como se posiciona internacionalmente e conversa com os líderes das nações, como ele trata o meio ambiente e a questão humana. Com isso, o País se isola economicamente, pois qual é o investidor que vai querer aplicar seu recurso num país onde, muitas vezes, o líder da nação é tido como um ‘maluco’ pelas mídias? A consequência está aí, bem clara”, avalia a jornalista.

Programa Papo Político. (Reprodução/ Divulgação)

Rever o plano e as perspectivas

A diretora-executiva da CENARIUM relembra ainda que, em 2019, o atual presidente lançou o plano econômico intitulado “Emprego verde e amarelo”, que acabou não dando certo. “Esse plano retirava os direitos dos trabalhadores para que, em tese, os empreendedores pudessem investir mais e nem isso ajudou a economia. Em 2019, a taxa de desemprego estava em 11.9 e hoje está em 13.5, ou seja, não deu certo esse plano e precisamos rever isso”, comenta Litaiff.

Para a defensora pública Carol Braz, os decorrentes ataques e a degradação da Amazônia também afetam a credibilidade do País perante os investidores externos. “Como vamos trazer investidores se nosso país não respeita as questões ambientais? Na semana anterior, tivemos várias manifestações de países deixando de investir no Brasil por conta das queimadas e garimpos. Pode parecer besteira, mas essas situações tiram a credibilidade do nosso país para trazer investimento internacional”, acrescenta Carol.

Sobre a ida do presidente Bolsonaro para o Partido Liberal (PL), Paula Litaiff conta que uma das principais preocupações é a falta de políticas públicas para a população mais carente e a falta de perspectivas para a Amazônia. “Apesar da ideia de novo, a velha política vai permanecer e não só na questão econômica, mas na questão pública e no trato com o trabalhador”, lamenta a jornalista.

O programa “Papo Político” estreou em outubro deste ano com o objetivo de provocar discussões sobre a participação feminina no cenário eleitoral brasileiro, com a apresentação de dados técnicos, pesquisas e estatísticas. Em formato inédito na Amazônia, com aprofundamento socioeconômico da região, ao todo foram dez episódios, ao longo da primeira temporada. Em 2022, o programa volta, com novo formato e mais conteúdo, e análises sobre o cenário político brasileiro e a região amazônica. Para assistir a todos os episódios, acesse a WebTV CENARIUM, no YouTube.