Roraima exporta mais de 50 toneladas de mel para a Europa

Da Redação

RORAIMA – O governo do Estado exportou de mais de 50 toneladas de mel para a Europa. A Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), além de ceder o espaço para a produção, também auxiliou a Associação Setentrional de Apicultores (Asa) de Roraima com a articulação junto a Sefaz (Secretaria de Fazenda) para emissão de nota fiscal.  

“A gente destaca mais uma vez que o governo de Roraima prioriza a produção rural, pois acredita que ela pode mudar a matriz econômica e isso é uma demonstração que nós temos essa capacidade. Estamos em meio a uma pandemia, e mesmo assim, tivemos êxito nessa articulação de forma positiva” afirmou o titular da Seapa, Emerson Baú.

Para o vice-presidente da Associação Setentrional dos Apicultores de Roraima, Décio Ferreira, a articulação do governo do Estado foi imprescindível para a exportação.

“Nós produzimos cerca de 300 toneladas de mel por ano, a região amazônica não consome esta quantidade do produto. Então, procuramos outros mercados e graças a Deus encontramos no Paraná uma empresa que exporta para a Alemanha, que facilitou a logística. Devido a estas negociações, sabemos que agora temos tudo para alavancar a produção da apicultura em Roraima”, comemorou.

O titular da Seplan (Secretaria de Planejamento), Marcos Jorge, falou sobre a importância dessa exportação para Roraima. “Nós estamos falando de uma operação inédita para um mercado muito complexo, o que mostra a qualidade do que nós produzimos aqui, os nossos apicultores estão em primeiro lugar, de parabéns por conseguirem abrir um mercado tão importante”, esclareceu.

Em relação à qualidade do produto, uma particularidade diferencia o mel produzido no Estado. O que determina a cor e o sabor é a florada da estação, em Roraima, ela se destaca pela diversidade. Atualmente, são produzidas cerca de oito colorações de mel em solo roraimense.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO