Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
24 de julho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Ana Carolina Barbosa – Para Revista Cenarium

MANAUS – Roraima é o Estado da região Norte com o menor número de municípios e também o que registrou o maior volume de recursos transferidos pela União, por habitante, em 2021, segundo registros do Portal da Transparência do governo federal. Foram R$ 3.068 per capita, 205,2% a mais que o repassado ao Amazonas, que ficou com o menor valor transferido por habitante: R$ 1.005, mesmo tendo a população 566% maior.

Os três Estados com as maiores populações na região foram os que receberam os menores repasses por habitante: Amazonas, Pará e Rondônia, com 4,20 milhões, 8,69 milhões e 1,79 milhão de habitantes, respectivamente, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2021, o Brasil tem enfrentado a segunda onda da pandemia da Covid-19, o que tem exigido esforços dos governos nas três esferas, para equilibrar a economia e as medidas de enfrentamento ao Covonarívus. Roraima, que recebeu o maior volume de transferências per capita, tem como governador Antonio Oliverio Garcia de Almeida, mais conhecido como Antonio Denarium, do PSL, um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro.

Denarium está no primeiro mandato e já enfrenta denúncias de corrupção em várias áreas de seu governo, entre elas, na saúde, cuja pasta é gerida atualmente por Airton Cascavel, o quinto secretário nomeado pelo governador e ex-integrante da cúpula do Ministério da Saúde na gestão de Eduardo Pazuello.

Os valores consideram as transferências a Estados e municípios dos mesmos. No caso de Roraima, os repasses somaram R$ 1,936 bilhão, sendo R$ 1,414 bilhão (73%) ao Governo de Roraima e R$ 522,47 milhões aos 15 municípios. Já o Amazonas, que recebeu R$ 4,229 bilhões no total, as transferências ao governo do Estado foram bem menores percentualmente: 51,6%, o equivalente a R$ 2,184 bilhões. Outros R$ 2,045 bilhões foram direcionados aos 62 municípios.

Gráfico com valores distribuídos por Estados (Reprodução/Portal da Transparência do governo Federal)

Na classificação dos valores per capita dos Estados do Norte, depois de Roraima, estão: Acre, com R$ 2.813; Amapá, com R$ 2.774; Tocantins, com R$ 2.301; Rondônia, com R$ 1.460; Pará, com R$ 1.200 e Amazonas, com R$ 1.005.

Veja os valores totais transferidos até o dia 21 de junho e as populações dos Estados do Norte

Roraima: R$ 1,936 bilhão (população: 631.181 )
Acre: R$ 2,516 bilhões (população: 894.470)
Amapá: R$ 2,390 bilhões (população: 861.773)
Tocantins: R$ 3,659 bilhões (população:1,590 milhão)
Rondônia: 2,624 bilhões (população: 1,796 milhão)
Pará: R$ 10,430 bilhões (população: 8,690 milhões)
Amazonas: R$ 4,229 bilhões (população: 4,207 milhões)