Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Da Revista Cenarium*

RÚSSIA – Não, você não está lendo o roteiro de um filme de Hollywood, que vai estrear em breve. A história, apesar de trágica, é real e aconteceu na Rússia.

A russa Nadezhda Bushueva, 42 anos, foi presa em cativeiro por 26 anos, em uma pequena casa, no vilarejo de Arefinsky (Russia), pela própria mãe. O motivo, segundo a imprensa local, para protegê-la dos ‘perigos’ do mundo

O caso só foi descoberto quando a aposentada Tatyana Bushueva, mãe de Nadezhda, precisou ser hospitalizada. A russa estava enclausurada desde os 16 anos em uma casa sem eletricidade e água corrente.

Em mais de duas décadas e meia, Nadezhda só se alimentava de ração para gatos. Na delegacia, a russa contou a polícia que não tomava banho desde 2006, que a casa era infestada de ratos e que ela e a mãe dormiam na mesma cama.

Na residencia também havia vários gatos, segundo a polícia local.

“Quando eles morriam (os gatos), os mesmos não eram retirados e se decompunham no mesmo local onde as duas viviam”.

De acordo com o jornal Sun, Nadezhda tinha uma vida pior do que os gatos e que sentia-se como zumbi.

“Minha vida é pior que a vida de um gato. Gatos têm mais direitos do que eu. Eu não existo mais, sou um zumbi. Preciso de documentos, de trabalho”.

O caso chocou tanto que viralizou nas redes sociais russas.

“Ela tem um rosto bonito, sinto muito por ela”, comentou uma internauta

“Aos 42 ela ainda parece jovem diante das condições”, disse outra

De acordo com a mídia local, a russa “não tem ideia de como as coisas funcionam no mundo”. Nadezhda disse ter “ficado acostumada” com a situação e que, por isso, acabou não tentando fugir.

Não há informações sobre o que levou Tatyana a ser internada. Suspeita-se de derrame. A filha foi encaminhada a assistentes sociais.

(*) Com informações das redes sociais