6 de março de 2021

Com informações do G1

MANAUS – A Rússia reportou o primeiro caso de transmissão de uma nova cepa do vírus da gripe aviária em humanos para a Organização Mundial da Saúde (OMS), disse, neste sábado, 20, a chefe da agência russa de vigilância sanitária Rospotrebnadzor, Anna Popova.

“Relatamos o caso à OMS há vários dias, quando tivemos certeza absoluta do que nossos resultados apresentavam”, disse Popova em entrevista à televisão estatal Rossiya 24.

Chamada H5N8, essa variação do vírus influenza foi encontrada em sete funcionários de uma granja, depois que um surto de gripe atingiu o local de trabalho, ainda em dezembro.

A diretora da Rospotrebnadzor afirmou que não há nenhum indício de que o vírus tenha sido transmitido entre humanos, o que indica uma infecção direta pelo contato com os animais.

“O caso está controlado”, disse Popova. Mutações de vírus são bastante comuns, e a OMS acompanha de perto, com a ajuda de agências nacionais, quaisquer alertas de novas transmissões.

Essas alterações ocorrem com frequência e não necessariamente deixam o vírus mais forte ou mais transmissível. Surtos da cepa H5N8 foram relatados na Rússia, Europa, China, Oriente Médio e Norte da África nos últimos meses, mas apenas em aves.

Uma outra cepa do vírus influenza, conhecida como H5N1, também encontrada em aves, já se mostrou transmissível entre humanos. Segundo a OMS, além dessa variante, as H7N9 e H9N2 também foram conhecidas por se espalhar para os humanos.