Saiba quais serviços devem funcionar após novas medidas de restrição contra Covid-19 no AM

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium    

MANAUS – Por conta do aumento de casos de Covid-19 no Amazonas, o Governo Estadual anunciou nesta quarta-feira, 23, novas medidas para frear a contaminação do novo Coronavírus e por essa razão alguns serviços não essenciais deixam de funcionar.

As medidas passam a valer no período de 26 de dezembro a 10 de janeiro de 2021, sendo assim, passam a atender até as 21 horas, em regime de drive trhu e delivery serviços considerados como não essenciais, como o centro comercial, shoppings centers. Eventos, casamentos e formaturas estão proibidos; assim como quaisquer reuniões comemorativas.

Já as feiras e mercados vão abrir com horários que ainda serão estabelecidos no decreto estadual. Os espaços públicos de lazer e entretenimento estarão fechados. Assim como circos, academias e cinemas até o dia 10 de janeiro.

Essenciais

Os estabelecimentos com serviços considerados essenciais, como padarias, supermercados, farmácias, bem como vendas de gás, água e hotéis continuam abertos; Restaurantes dos hotéis apenas vão atender os hóspedes.

Os serviços de transporte intermunicipais serão mantidos, mas o governo local promete reforçar o trabalho de fiscalização, respeitando a quantidade máxima de ocupação dessas embarcações. As atividades da Indústria também serão mantidas.

Elevação de casos

As medidas foram tomadas após dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) mostrarem elevado número de casos da doença e ocupação dos leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na rede hospitalar estadual e privada de saúde nas últimas semanas. “Estamos baixando um decreto para restringir algumas atividades, e precisamos de 15 dias para que a gente diminua a taxa de transmissão”, explicou o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Assista ao vídeo:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO