Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Mencius Melo – Da Revista Cenarium*

Dois sambistas resolveram colocar os torcedores dos bois Caprichoso e Garantido para chorar. Os compositores Dudu Brasil e Zeca Cyrino compuseram a toada ‘Prece dos Vaqueiros’ e lançaram terça-feira, 9, nas redes sociais.

A obra viralizou e virou um hino de saudade da festa parintinense que ainda não tem previsão para acontecer.  

A REVISTA CENARIUM conversou com Dudu Brasil e resolveu saber como o sambista acertou ‘na veia’ a composição. “Nesse momento de pandemia, vários setores artísticos foram fechados, casas de show, cinemas, teatros e isso causou um vazio na gente e quem admira arte, sentiu esse vazio”, refletiu.

“Quando chegou o mês de junho, senti ainda mais esse vazio, porque não temos festa junina, não tem boi, não tem festival de Parintins, que é uma festa que eu já conheço, ou seja, estamos órfãos”, disse o cantor.

O jovem músico teve então o insight (lampejo criativo). “Liguei pro meu parceiro o Zeca Cyrino, que é um poeta e falei da ideia de fazer uma toada para o festival de Parintins, ele prontamente topou, então nos reunimos por facetime na tarde de domingo passado e a toada saiu”, detalhou.

Paixão de muitos torcedores, Caprichoso e Garantido seguem sem data definida para se apresentarem na arena de Parintins (Reprodução/Roger Matos MM)

Raízes musicais

Questionado sobre como um compositor de outra seara se ‘deu bem’ na hora de construir uma toada, ele explicou. “Sou de uma família de sambista, meu pai é sambista, meus avos são sambistas, meus tios são sambistas, então me criei nessa linguagem”, descreveu.

Sereno, ele revelou o ecletismo. “Sou do mundo do samba e sempre escutei de tudo mas, a toada passou a estar mais presente quando comecei a fazer parcerias com o Chico da Silva”, afirmou.

A proximidade com o grande artista amazonense de Parintins, revelou-se produtiva para Dudu Brasil. “Sou músico do Chico, participo da banda dele e sempre que ele vai fazer show faço o violão, então essa proximidade resultou na toada”, completou.

Ainda sobre as referências a Parintins, que são facilmente encontradas em ‘Prece do Vaqueiros’, Dudu informou. “Conheço Parintins. Conheci o festival. É maravilhoso, encanta qualquer pessoa e para nós amazonenses, toca no fundo da alma. É lindo demais”, enalteceu.

Emocionado, Dudu revelou uma possível continuidade no mundo da toada. “Essa foi a primeira toada, quem sabe as próximas podem vir, se brotar alguma inspiração, iremos fazer”, planejou.

Ao final, Dudu respondeu a pergunta que todos fazem, assim que alguém chega no mundo do boi. ‘Você é Garantido ou Caprichoso? “Sou Caprichoso, minha família toda é Caprichoso, já o meu parceiro é torcedor do Garantido”, revelou Dudu Brasil.

Vermelho se emocionou

A assessora jurídica Cáritas Vaz é uma das que se derreteram pela obra. “Sou parintinense e moro em Manaus há anos e confesso: essa toada bateu no fundo da alma, foi na ferida da saudade que estamos sentindo da maior festa folclórica do país”, desabafou.

Vaz chegou a pensar que se tratava de uma toada de Chico da Silva. “Assim que ouvi pensei: Chico está se reinventando em meio a pandemia, será?”, questionou. “Mas, descobri que se tratava de outros sambistas com enorme sensibilidade”, admirou-se Cáritas.

Como todo amazonense que tem preferência entre os bois, a velha rivalidade não pode faltar. “Achei a toada linda e chorei ao ouvir, mas, não pude deixar de notar que as cenas do clipe ficam mais tempo paradas no contrário…”, alfinetou a torcedora do Garantido.

Emoção azulada

Torcedor do Caprichoso, o bacharel em direito Henrique Medeiros foi outro que se emocionou com ‘Prece dos Vaqueiros’. “É uma toada linda! Que retrata toda a saudade que nós, amantes da cultura parintinense, estamos sentido”, elogiou.

Para Henrique Medeiros, não chega a ser uma novidade, o talento de Dudu Brasil. “Acompanho o trabalho do Dudu há uns cinco anos e sei que ele toca com o Chico da Silva e que tem um talento formidável. É um garoto prodígio”, realçou.

Para não deixar a rivalidade de lado, o torcedor azulado provocou. “Claro que ele tem esse talento todo porque é torcedor do Caprichoso, caso contrário, a toada não seria isso tudo”, cutucou Henrique.

O vídeo está viralizando no Instagram, Facebook e Whatsapp. Segundo Dudu Brasil, somente em seu Facebook, foram – até o final dessa edição – quase cinco mil visualizações.

Samba e toada

No mundo do Boi, não é a primeira vez que sambistas se entrelaçam com a toada. Um exemplo é o compositor Jorge Aragão, que compôs em 1997 a toada “Parintins Para o Mundo Ver” e em 1998 a toada “Garantido Eu Sou”, ambas para o Garantido. Outro que se aventura na toada é Ivo Meirelles que compôs ‘Perrechés do Brasil’ em 2018 e ‘Até Debaixo D’água’, ambas também para o Garantido. A ‘Marron’ Alcione, gravou em 2018 a toada ‘Boi de Negro’, para o boi Caprichoso.

Assita na íntegra, o videoclipe da toada “Prece dos Vaqueiros”

A toada tem uma melodia nostálgica e fala das coisas que alimentam a rivalidade e a união dos torcedores de Caprichoso e Garantido (Reprodução/Instagram)