Secretaria de Educação do AM nega contaminação em massa de Covid-19 em escolas de Manaus

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – A Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc/AM) desmentiu na manhã desta quinta-feira, 13, a informação de uma contaminação em massa da Covid-19 em 15 escolas de Manaus, que retornaram na última segunda-feira, 13, às atividades presenciais.

Em nota, a Seduc disse que a informação começou a circular em grupos de WhatsApp, no qual haveria casos de coronavírus em unidades educacionais da capital amazonense. “A Secretaria de Educação desconhece o teor e a autoria da lista que não condizem com os dados oficiais do monitoramento realizado pela pasta”, diz a secretaria.

A REVISTA CENARIUM não vai divulgar o nome das escolas na lista em respeito ao internauta e pela veracidade das informações.

Segundo a nota, até a tarde dessa quarta-feira, 12, a pasta tinha a confirmação de testes positivos para a doença entre 4 membros da comunidade escolar, em diferentes unidades de ensino. “O monitoramento segue sendo realizado durante esta quinta-feira (13/08) e qualquer atualização nos dados oficiais será informada pela pasta”, pontua a Seduc.

A secretaria ressaltou, ainda, que em todos os casos confirmados, a pasta tem tomado as devidas providências previstas nos protocolos de saúde da rede pública estadual de ensino aprovados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

Casos na escola Maria do Céu, no Manoa

Na última terça-feira, 11, uma professora da Escola de Tempo Integral Maria do Céu, no bairro Manoa, em Manaus, testou positivo para a Covid-19 e outro educador precisou ficar em isolamento domiciliar. Ambos participaram da jornada pedagógica no retorno das aulas.

Segundo a Seduc, em nota, tão logo a pasta foi notificada pela servidora da escola sobre o teste positivo para o novo Coronavírus, foram adotados os procedimentos previstos nos Protocolos de Saúde junto à Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

Os estudantes e professores da unidade escolar foram liberados e a escola passou por um novo processo de desinfecção do ambiente para que as atividades sejam retomadas.

Aulas

As aulas retornaram na segunda-feira, 10, em 123 escolas de Ensino Médio para mais de 100 mil alunos, em meio à deflagração de greve de professores. O Amazonas foi o primeiro Estado a retomar as atividades presenciais após o período de isolamento social decorrente da Covid-19, segundo a Secretaria de Educação (Seduc).

O Sindicato de Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom/ Sindical), mesmo após a Justiça derrubar a ação dos educadores que pediram a suspensão da medida, manteve a greve, por tempo indeterminado, contra o retorno das aulas.

As aulas presenciais da rede estadual voltaram um mês após a reabertura das instituições de ensino privadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO