Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Via Brasília – Da Revista Cenarium

BRASÍLIA – Eleito recentemente para a presidência da Comissão de Segurança Pública do Senado, Omar Aziz (PSD-AM) será uma voz do Amazonas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, Estado que enfrentou grave crise de oxigênio – e um dos episódios que motivaram o pedido de abertura do procedimento.

“O objetivo da Comissão Parlamentar de Inquérito não é trucidar ninguém. Assinei o pedido de CPI e vou compor a comissão para buscar as falhas para a falta de oxigênio e, assim, evitar que a tragédia se repita vitimando mais pessoas”, disse o senador. Omar Aziz avalia que, à medida que o governo se desespera, deve crescer a pressão sobre seus pares.

Sócios na tragédia

Já há uma corrente de senadores que avalia que, mesmo sem a intenção, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), pode dar a chance a Bolsonaro de apontar mais “sócios” no desastre do combate à Covid-19, além dos governadores. Não é de hoje que Bolsonaro atribui a outros responsabilidades pelo crescente número de mortos.

Há o temor de que essa narrativa de terceirizar a culpa adicione o STF e a CPI. “O receio é de que cole o discurso de que ‘os poderes, ao invés de unirem forças para combater a pandemia, resolveram apenas atacar o governo e desperdiçar energia”, afirma uma fonte que circula há mais de uma década no Senado.