Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
18 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Mencius Melo – Da Revista Cenarium

MANAUS – A Prefeitura Municipal de Manaus (PMM) abriu cadastro prévio nesta quinta-feira, 25, para pessoas entre 18 e 59 anos que precisam ser imunizadas por conta de comorbidades contra a Covid-19. A decisão faz parte do planejamento de imunização e os interessados devem acessar o link imuniza.manaus.am.gov.br/, escolher o botão “Comorbidades” e preencher as informações solicitadas.

No campo destinado às pessoas em situação de comorbidade devem ser informados o nome completo, data de nascimento, endereço e telefone. Na sequência, a pessoa destaca, entre as 22 opções, qual a sua comorbidade. A lista obedece a critérios definidos pelo Ministério da Saúde. Aqueles que estão na faixa etária entre 18 e 59 anos, mas não possuem comorbidade e podem se cadastrar para posteriores fases do Imuniza.

“Ultrapassamos a marca de 10% da população vacinada com a primeira dose e fomos os primeiros a contemplar os idosos de 60 anos. Agora, nos antecipamos, ajustando o planejamento operacional para a próxima etapa prevista pelo Ministério da Saúde, voltada para pessoas com doenças que podem ser agravadas pela Covid”, destacou o prefeito David Almeida.

Estimativa

De acordo com a prefeitura, existem aproximadamente 500 mil pessoas com comorbidades em Manaus. Por isso é necessário definir prioridades, visto que não há vacina o suficiente para atender toda essa demanda. “O sistema vai permitir que a secretaria contabilize a quantidade de pessoas, por tipos de comorbidade”, informou a secretária municipal de Saúde interina, Aline Rosa Martins.

A gestora interina destacou a vacinação nos idosos seguiu as regras apontadas pelo cadastro e que isso facilitou na hora de abrir outra alternativa para imunizar cada vez mais a população manauara. “E que [a secretaria] faça o agendamento para os postos de vacinação de acordo com as doses disponíveis e com as prioridades de atendimento”, adiantou.

A secretaria informou ainda que priorizar os imunizados de acordo com critérios epidemiológicos definidos em parceria com a Fundação de Vigilância Sanitária (FVS) e o Conselho Regional de Medicina (CRF-AM). A parceria permitiu cruzar dados de internação e óbitos para constatar que as cardiopatias, o diabetes e a obesidade mórbida estão entre os números de vítimas fatais do novo coronavírus.

“Vamos fechar a estratégia de atendimento gradativo, utilizando, além das prioridades, outros critérios como a faixa etária e o atendimento escalonado em ordem decrescente, a ser detalhado pela Divisão de Imunização, seguindo as orientações do Ministério da Saúde e da FVS e, quando necessário, as resoluções da CIB (Comissão Intergestores Bipartite)”, anunciou o subsecretário municipal de Gestão da Saúde Djalma Coelho.

Laudo e lista

Os selecionados deverão apresentar laudo médico ou outros documentos comprobatórios serão necessários para garantir o direito à vacina. As doenças listadas pelo Ministério da Saúde para nortear a vacinação na nova etapa da campanha são:

Anemia falciforme

Arritmias Cardíacas

Cardiopatia hipertensiva

Cardiopatias Congênitas no adulto

Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar

Diabetes Mellitus

Doença Cerebrovascular

Doenças Cardiovasculares

Doença Renal Crônica

Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas Arteriovenosas

Hipertensão Arterial estágio 3

Hipertensão Arterial Resistente (HAR)

Hipertensão Arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade

Insuficiência Cardíaca (IC)

Imunossuprimidos

Miocardiopatias e Pericardiopatias

Obesidade Mórbida

Pneumopatias crônicas graves

Próteses Valvares e Dispositivos Cardíacos Implantados

Síndromes Coronarianas

Síndrome de Down

Valvopatias