Sobe para 33 o número de mortes provocadas pelas fortes chuvas em Recife

Com informações da Folha de São Paulo

RECIFE – As fortes chuvas que atingem a região metropolitana do Recife desde terça-feira, 24, causaram mais 28 mortes neste sábado, 28, elevando o total de vítimas para 33.

A prefeitura pediu para 32 mil famílias que vivem em áreas de risco deixarem suas casas e buscarem os abrigos municipais ou irem para casas de amigos ou familiares.

Só entre as 23h desta sexta-feira, 27, e as 11h deste sábado foram registradas chuvas que chegaram a 236 milímetros em alguns pontos da capital pernambucana, de acordo com a Defesa Civil. Isso equivale a mais de 70% do previsto para todo o mês de maio na cidade, que é de 328,9 milímetros.

Zona Oeste de Recife (PE) fica alagada após fortes chuvas que castigam a capital pernambucana neste sábado, 28 (Marlon Costa/Futura Press)

Dos 28 óbitos deste sábado, 20 ocorreram por conta de um deslizamento de terra no Jardim Monte Verde, bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, segundo a Defesa Civil. Além disso, houve uma morte no Sítio dos Pintos, na Zona Oeste da cidade, e uma no Córrego do Jenipapo, na Zona Norte.

Outras seis pessoas morreram num deslizamento de barreira, em Camaragibe, município da região metropolitana da capital.

Em vídeos que circulam em redes sociais, é possível perceber o desespero de moradores de regiões atingidas pelas enchentes e deslizamentos e as dificuldades enfrentadas por eles com as avenidas alagadas.

Há centenas de pessoas ilhadas e o cenário deve piorar, já que a previsão da Apac (Agência Pernambucana de Águas e Clima) é que as chuvas continuem, nas próximas 24 horas, no Grande Recife, na região do Agreste e na zona da Mata.

Em vídeo divulgado neste sábado, o prefeito João Campos (PSB) disse que foi ativado na capital um plano de contingência, com mais de 3.000 profissionais atuando de maneira permanente.

“O Recife e a região metropolitana estão sendo atingidos por um fenômeno extremamente rigoroso conhecido como ondas de leste. Temos, em algumas localidades da cidade, um acúmulo de 428 milímetros [de chuvas] nas últimas 96 horas”, afirmou.

Segundo ele, as famílias que não estão em áreas de risco devem evitar deslocamento na cidade hoje.

A prefeitura informou que emitiu na sexta-feira, 27, um alerta meteorológico, via SMS, para as 32 mil famílias que moram em áreas de risco, em que comunicou sobre a saturação do solo e a possibilidade de chegada de novas chuvas.

As chuvas também derrubaram parte de um muro, no aeroporto da capital, e provocaram o desabamento de um imóvel em Capibaribe Mirim, Macaparana, zona da Mata.

O VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) também deixou de operar e ficou parado no meio da rota entre Cajueiro-Curado.

Alagamentos atingem as avenidas Antônio de Góes, Sul, Engenheiro Abdias de Carvalho, Doutor José Rufino, Recife, Dois Rios e Marechal Mascarenhas de Moraes, de acordo com a autarquia de trânsito e transporte urbano do Recife.

A Defesa Civil recebeu 198 chamados de moradores, com pedidos de vistorias e de colocação de lona plástica para proteger das chuvas.

Com a tragédia, o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou, neste sábado, a antecipação da nomeação de 92 novos soldados do Corpo de Bombeiros e pediu apoio das Forças Armadas. Os soldados tomariam posse em 6 de junho.

“Solicitei às Forças Armadas o envio de efetivo e de equipamentos que possam nos ajudar”, disse.

Os municípios de Itapissuma e Itaquitinga registraram mais chuvas, das 6h de sexta-feira até as 6h deste sábado, do que o total previsto para o mês inteiro.

Além das 28 mortes deste sábado, em Olinda, três pessoas já tinham morrido durante a semana por conta de deslizamentos de barreiras. Um motociclista também morreu ao ser arrastado pela correnteza ao tentar atravessar um alagamento.

A cidade, que fica na região metropolitana do Recife, decretou situação de emergência em razão dos estragos provocados pelas chuvas. Segundo a Defesa Civil local, o total de chuvas entre quarta-feira, 25, e sábado, 28, é o maior desde que houve início a medição da Apac.

Já em Jaboatão dos Guararapes, também na região metropolitana, um homem que tentava resgatar um animal foi levado pelas águas e morreu.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO