Telemedicina é alternativa eficaz de assistência à distância durante isolamento no Amazonas

Nícolas Marreco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Desde a Portaria 467/2020, do Ministério da Saúde, no último 20 de março, as atividades de telemedicina, como a Missão Covid, vêm sendo peça importante no assistencialismo público. Com a crise de capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS), questões básicas e prevenções simples passaram a ser reforçadas à distância, no intuito de evitar ao máximo casos do novo Coronavírus.

Serviços no Amazonas estão expandindo cada vez mais os atendimentos que oferecem, por exemplo, orientação e encaminhamentos de pacientes isolados, monitoramento à distância e a troca de informações e opiniões médicas. De forma gratuita, o Governo do Estado e a Universidade Estadual do Amazonas (UEA) abriram dois canais ao público: chatbot, via aplicativo SASi, e call center.

O primeiro funciona com grupos de cinco alunos e um supervisor, das 7h às 23h, num total de 235 acadêmicos e 35 profissionais. A acadêmica do 11º período de medicina, Ana Kelly Amaro, contou que no início, mais de 300 pessoas estavam online. “Com o passar do tempo, foi ficando mais tranquilo. Conseguimos zerar os atendimentos; o conteúdo das dúvidas ficou mais direcionado”, explicou.

Com turno de quatro horas, a maioria das demandas é em torno de sintomas básicos de Covid-19, como perda de olfato e paladar e intensa falta de ar. “Nós fazemos a triagem e direcionamos para a unidade de saúde quando necessário. Em outros casos, mais leves, só orientamos o que deve ser feito e deixamos o chat aberto para retorno”, completou a aluna.

Há ainda 22 profissionais que atendem de casa, remotamente. Esses podem, inclusive, prescrever receitas médicas. No call center, disponível para todo o estado, são 96 profissionais atuantes. Um canal exclusivo para o acolhimento psicológico também foi instituído, conforme a coordenadora do projeto Elielza Menezes.

Serviço de acolhimento psicológico também integra assistência de saúde gratuita à distância. (Divulgação)

“Já realizamos quase 45 mil atendimentos em 42 dias e no call center são mais de 2 mil e quinhentas teleconsultas em quase duas semanas”, detalhou. Além de pacientes crônicos, casos de dengue e gripe também são exemplos de pacientes menos expostos, nesse contexto. Além do acesso à internet, principal barreira para os municípios do interior, a maior dificuldade, para Ana Kelly, é se adaptar à nova plataforma.

“Já atendi paciente do interior que não estava conseguindo atendimento na cidade. É um serviço que a gente não fazia e estamos aprendendo, acostumando a ficar de frente para o computador e resolver ali, naquele momento. Direcionar a partir daquilo, muitas vezes lidando com o emocional do paciente”, relatou.

Rede privada

No SUS, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão organizadas para quem precisa de atendimento físico num nível leve de assistência, o sistema de Serviço de Pronto Atendimento (SPA) aloca os casos moderados, como ocorrências de falta de ar, e a partir de lá avaliam possível internação nos hospitais disponíveis.

Para os planos de saúde pago, o grupo de saúde Samel dispõe de videochamadas com um médico, que fornece as receitas necessárias e requisição de exames complementares. Dependendo da necessidade, a coleta de exames laboratoriais, vacinas e exames podem ser feitas na residência do paciente. O chatbot de triagem específico para o coronavírus foi lançado de forma gratuita.

Em média, 280 atendimentos online são feitos, conforme a direção clínica. O sistema Hapvida também lançou um serviço de atendimento à distância para suspeita de Covid-19.

A Prefeitura de Manaus conta com uma equipe de assistência à distância aos casos notificados pelas UBSs de isolamento social.             “No momento da abordagem, é realizado inquérito domiciliar. Cada profissional faz contato com os usuários, além de acompanhamento dos casos com no mínimo 48 horas, com a utilização de uma plataforma de telessaúde”, segundo nota de texto do Município.

O chat Saúde para atendimento online e o apoio psicológico também em cada link a seguir também é disponível. Link 1, link 2, link 3, link 4 e link 5.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO