Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
27 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Da Revista Cenarium*

A tenista norte-americana Coco Gauff, 16, foi mais uma atleta que emprestou a sua voz para se juntar aos protestos nos Estados Unidos pela morte de Goerge Floyd, homem negro de 46 anos morto pela polícia de Minneapolis.

Durante uma manifestação em sua cidade natal, Delray Beach, na Flórida, a tenista fez um discurso emotivo sobre a questão racial no país e se disse triste ao protestar por uma causa que sua avó, presente no local, já protestava há 50 anos.

“Precisamos primeiro amar uns aos outros. Eu passei toda a semana tendo conversas duras e tentando educar meus amigos que não são negros sobre como eles podem ajudar o movimento. Em segundo lugar, precisamos agir. Eu não estou na idade de votar, está nas mãos de vocês votar pelo futuro, o futuro dos meus irmãos, o seu futuro, então essa é uma forma de mudar. Em terceiro lugar, vocês precisam usar sua voz, não importa o quão pequena ou grande seja sua plataforma, você precisa usar sua voz”, disse Gauff.

“Eu vi uma citação do Dr. Martin Luther King que dizia que o silêncio das pessoas boas é pior que a brutalidade das más”, prosseguiu a atleta.
Gauff publicou o vídeo do discurso em sua conta no Twitter. A publicação já superou a marca 175 mil visualizações.

A ex-número um do mundo Kim Clijsters elogiou a postura da jovem atleta e, também no Twitter, manifestou apoio ao discurso da norte-americana.

“Obrigada por ser uma garota com quem minha filha vai aprender e admirar. Eu prometo que vamos seguir ensinando nossas crianças a coisa certa a se fazer para que eles possam passar isso adiante. Tudo começa em casa!”, escreveu Clijsters.

Coco Gauff ganhou grande destaque em 2019 quando superou em Wimbledon, com apenas 15 anos de idade, a pentacampeã do torneio Venus Williams, em sua estreia na chave principal da competição.

(*) Com informações da Folhapress