28 de fevereiro de 2021

Ana Pastana – Da Revista Cenarium

MANAUS – Um grupo de profissionais psicoterapeuta de várias regiões do País faz parte do projeto “Momento de Acolher”, um atendimento de diálogo psicoterapêutico on-line e gratuito, onde buscam, de forma voluntária, contribuir para o alívio emocional das pessoas que foram afetadas psicologicamente com a pandemia de Covid-19. Os atendimentos são divididos em três encontros por meio de chamada de vídeo com duração de 30 minutos.

O projeto teve início em março de 2020 com a doutora Samiza Soares, do Amazonas, e junto com outros profissionais do Distrito Federal, Minas Gerais, Ceará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte iniciaram o movimento para auxiliar as pessoas afetadas. Desde a criação, o projeto já realizou inúmeros atendimentos por todo o País.

Samiza ressalta que o movimento não é uma terapia convencional, mas sim um momento para o paciente desabafar, ser ouvido, conversar e receber amparo terapêutico nesse momento. “É importante falar que não é uma terapia, é um diálogo terapêutico com duração de 30 minutos e três atendimentos gratuitos”, diz.

Postagens divulgadas em redes sociais explicam bem como as pessoas que têm interesse podem ser ajudadas. Segundo as publicações, são três etapas até chegar ao atendimento. O interessado deve entrar em contato por mensagem de texto, via WhatsApp, com a doutora Samiza, pelo telefone (92) 99237-1973. Após isso, será feito uma triagem para verificar qual o profissional mais adequado ao atendimento. Por fim, o profissional especializado entrará em contato para proceder o atendimento individual.

Ao todo, são 14 profissionais voluntários de várias regiões do Brasil dispostos a ajudar pessoas afetadas emocionalmente pela pandemia (Divulgação)

Os atendimentos psicológicos são destinados para os profissionais da área da saúde; pessoas diretamente envolvidas com vítimas da Covid-19; famílias de pacientes com Covid-19 e familiares que perderam parentes para o novo coronavírus.

Os atendimentos são destinados para as pessoas que foram diretamente afetadas com a pandemia de Covid-19 (Divulgação)

As artes para a divulgação da ação social foram feitas também voluntariamente pelas gráficas Gattive Digital Creative e a Agência de Marketing Digital Voluntária, que apoiaram o projeto e viram uma forma de ajudar por meio desses serviços.

Ao todo, são 14 voluntários de sete regiões do Brasil: doutora Fernanda Sanches, de São Paulo; Samiza Soares, do Amazonas; Mirelli Holanda, do Ceará; Silvia Oliveira, Distrito Federal; Igor Queiros, do Amazonas; Cynthia Dorini, do Rio Grande do Norte; Claiton Pires, do Rio Grande do Sul; Célia Gonçalves, do Mato Grosso; Calors Giannattasio de São Paulo; Célia Braga, do Amazonas; Katyane de Paula, de São Paulo; Fábio Braga do Distrito Federal e Rosangela Lopes do Mato Grosso.