Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
3 de agosto de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Da Revista Cenarium*

MANAUS – Em vídeo publicado nas redes sociais nessa sexta-feira, 10, o governador Wilson Lima (PSC) confirmou que 100% das unidades hospitalares do interior do Amazonas já possuem respiradores para ajudar no combate a pandemia do novo Coronavírus. No Estado, a doença chegou aos 82.507 infectados e já matou mais de três mil pessoas.

Durante a pandemia, o Estado entregou 138 aparelhos adquiridos pela Secretaria de Saúde (Susam), pelo Ministério da Saúde (MS) e pelos municípios, além daqueles doados pela iniciativa privada, quadruplicando a quantidade de aparelhos disponíveis no interior.

“Na última quinta-feira, 9, nós terminamos a instalação dos últimos respiradores no interior. Portanto, 100% dos hospitais do interior do estado do Amazonas têm respiradores. Nós instalamos 138 novos equipamentos, e isso foi possível graças ao empenho do Governo do Estado, com apoio do Governo Federal, a quem eu agradeço, dos municípios e também da iniciativa privada”, afirmou Wilson Lima.

O governador também destacou que os equipamentos reforçam a assistência à população do interior e ficarão nas unidades hospitalares para atender as demandas futuras.

“Isso vai ser importante durante esse processo de pandemia, mas também no pós-pandemia, porque esses equipamentos vão continuar atendendo os nossos irmãos do interior. Os números dos últimos 30 dias nos indicam que nós atingimos uma estabilidade. Agora, é trabalhar para o retorno das atividades econômicas e da normalidade da nossa vida”, acrescentou o governador.

Estabilização

O secretário interino da Susam, Marcellus Campêlo, ressaltou que os respiradores possibilitam a implantação de Unidades de Cuidados Intermediários (UCI), que faz parte do plano de apoio do Governo do Amazonas aos municípios no enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19).

“Essas unidades contribuem na estabilização do paciente, tanto para os casos graves e também numa possível remoção para Manaus. Ajudam a estabilizar até o período de translado até Manaus”, explicou o secretário.

Reforço

O interior conta com um total de 262 respiradores invasivos e não-invasivos, além de 116 UCIs. A Susam concluiu, em junho, a montagem de leitos de UCI em todos os oito municípios polos do interior, além de Boca do Acre: três em Eirunepé, seis em Humaitá, 12 em Itacoatiara, três em Lábrea, sete em Manacapuru, oito em Parintins, 14 em Tabatinga, seis em Tefé e dois em Boca do Acre.

Na última semana, o Estado completou a distribuição de respiradores para 100% dos municípios subpolos, sendo dois para Borba, cinco para Carauari, três para Coari, dois para Fonte Boa, dois para Guajará, dois para Maués e dois para Santo Antônio do Içá.

“Durante a pandemia, imaginávamos que teríamos 100% dos municípios polos do Amazonas e, graças a Deus, conseguimos. Partimos para uma segunda fase, colocando leitos de UCI em todos os municípios subpolos do Amazonas e conseguimos. Batemos uma nova meta, antes da pandemia, 90% dos municípios não tinham respiradores e agora temos em todas as unidades hospitalares”, destacou o secretário executivo de Atenção Especializada ao Interior da Susam, Cássio Espírito Santo.

Internações

Segundo o boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) dessa sexta, entre os casos confirmados da Covid-19 no Amazonas, há 270 pacientes internados, sendo 199 em leitos clínicos (18 na rede privada e 181 na rede pública) e 71 em UTI (18 na rede privada e 53 na rede pública).

O boletim mostra que há ainda outros 152 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 107 estão em leitos clínicos (16 na rede privada e 91 na rede pública) e 45 estão em UTI (20 na rede privada e 25 na rede pública).

Ocupação de leitos

Conforme os números consolidados pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) até quinta-feira, 9, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid era de 45% e a taxa de UTI não-Covid era de 69%. Em relação aos leitos clínicos Covid, a taxa de ocupação estava em 34% nesta quinta, já os leitos não-Covid registravam 73% de ocupação.

(*) Com informações da Secom