1 de março de 2021

This post is also available in (Post também disponível em): English (Inglês)

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse nesta quinta-feira, 14, que o Estado está passando pelo momento mais crítico da pandemia do novo coronavírus e que, para evitar novos casos, está decretado o toque de recolher na capital, das 19h às 6h. Em pronunciamento, o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, afirmou que a empresa que fornece o oxigênio para as unidades de saúde do Estado está tendo dificuldade para fornecer o produto, pois a quantidade triplicou durante este mês por conta do aumento de casos.

“Está sendo baixado ainda um decreto para autorizar apenas o transporte de cargas essenciais. Essas medidas que estão sendo tomadas são necessárias para preservar a vida da população. Estamos com um comitê funcionando 24 horas por dia para encontrarmos soluções para as pessoas que sofrem com isso”, disse o governador do Amazonas, Wilson Lima.

Marcellus Campêlo disse que o consumo de oxigênio já é maior que durante todo o primeiro pico da doença e que foi informado, ontem, pela empresa White Martins, que iria interromper o serviço por algumas horas e que o consumo triplicou durante os dez primeiros dias de janeiro.

“Nós estamos com o consumo acima de 70 mil metros cúbicos de oxigênio. Então, nós temos duas vezes mais consumo em relação ao mesmo período do ano passado. Nós fizemos o plano de contingência, considerando a elevação dos casos. Ontem à noite, nós fomos comunicados do colapso do plano logístico em relação a algumas entregas que estariam abastecendo a cidade de Manaus, o Estado do Amazonas, o que causará uma interrupção da programação por algumas horas”, disse Campêlo.

O secretário completou ainda que “nesse momento, nós comunicamos imediatamente ao governador Wilson Lima que tomou as providências como chefe do Estado do Amazonas. Percebam que a demanda de oxigênio entre vinte e nove de dezembro até a presente data teve uma súbita elevação inesperada, em menos de dez dias, nós percebemos esse consumo e também a necessidade da rede pública, que atende também a rede privada, para atender os leitos destinados ao coronavírus”, ressaltou Campêlo.

Toque de recolher

O toque de recolher é uma medida extrema, que é decretada por um governo para que pessoas de um determinado local deixem de permanecer nas ruas após um certo horário.

Ele foi difundido sobretudo em momentos de guerras civis, com o objetivo de gerar segurança à população, garantindo, assim, uma certa ordem pública.

O toque de recolher tem inicio no período noturno, cujo objetivo é indicar às pessoas que se recolham aos seus domicílios ou outros locais fechados, permitindo tão somente que carros oficiais ou de polícia transitem pelas ruas do local.

De acordo com a norma, apenas trabalhadores de serviços essenciais estão autorizados a circular fora do horário estabelecido pelo Governo do Amazonas. As farmácias também poderão funcionar, mas apenas para entrega em domicílio.

Dados da pandemia no Estado

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), 1.474 novos casos de Covid-19 foram diagnosticados nessa quarta-feira, 13, totalizando 219.544 casos da doença no Estado.

Segundo o boletim, foram confirmados 69 óbitos por Covid-19, sendo 41 ocorridos no último dia 12, e 28 óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 5.879 o total de mortes.

Confira o pronunciamento na íntegra: