Transporte de passageiros de Eirunepé é suspenso como medida de prevenção

Da Revista Cenarium

MANAUS – Para reforçar as ações de combate ao Coronavírus (Covid-19) em Eirunepé, a prefeitura decretou hoje, 17 de abril, a suspensão dos serviços de transporte de passageiros comerciais e particulares no município, sejam eles aéreos, fluviais, terrestres ou híbridos, pelo prazo mínimo de 15 dias.

O decreto, assinado pelo vice-prefeito, Sergiony Tomaz, leva em consideração a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que diz estados e municípios podem adotar medidas de isolamento, quarentena, restrição excepcional e temporária de rodovias, portos ou aeroportos no combate ao coronavírus.

De acordo com a publicação, “nos portos, aeroportos, vicinais e ramais ou qualquer outra forma de acesso ou saída de Eirunepé, os passageiros e usuários deverão se submeter a procedimentos de triagem, medição de temperatura corporal e demais exames de saúde necessários, bem como se submeter às orientações das equipes de saúde. Nos casos de quadro clínico sugestivo de Covid-19, o passageiro imediatamente receberá Equipamento de Proteção Individual (EPI), será colhido o exame (se possível), e será monitorado pela Autoridade Sanitária local”.

O prefeito Raylan Barroso disse que as medidas visam a proteção da população do município, que ainda não registrou nenhum caso da doença. “Temos nos antecipado aos casos. Preparamos nossas unidades de saúde, adquirimos EPI’s e equipamentos e decretamos situação de emergência”, garantiu.

Casos de Covid-19 no Amazonas

O Amazonas registrou mais 88 casos de Covid-19 neste sábado, 18, totalizando 1.897 casos confirmados do novo Coronavírus no estado. As informações foram repassadas pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). Na coletiva, transmitida online, também foram confirmados mais 16 óbitos pela doença, elevando para 161 o total de mortes.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO