TRT11 acompanha investigação do homicídio de Miss Manicoré que tem analista como suspeito

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – Amazonas e Roraima (TRT11) informou, em nota à imprensa na manhã desta terça-feira, 12, que está acompanhando os fatos atribuídos ao servidor do órgão Rafael Fernandez Rodrigues, 31, tido como principal suspeito do homicídio da namorada dele, a jovem Kimberly Karen Mota de Oliveira, 22, atual Miss do município de Manicoré.

A modelo foi encontrada morta, por volta das 4h desta terça, no apartamento de Rafael, na Avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus. Segundo o TRT11, Rafael Rodriguez é servidor do órgão desde outubro de 2017, quando ingressou no cargo de analista judiciário da área judiciária.

Rafael Rodriguez e Kimberly Karen Mota de Oliveira (Divulgação/Redes Sociais)

“Na oportunidade, o TRT11 se solidariza com a família da jovem Kimberly Mota, por perda tão irreparável e que causa a todos nós dor e indignação. O Tribunal informa, ainda, que acompanhará o desenrolar do caso para uma apuração célere e cuidadosa dos fatos”, diz trecho da nota.

O caso

De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a motivação do crime pode ter sido o término do relacionamento do casal. Segundo a PC-AM, Kimberly foi encontrada morta com três facadas no corpo, por volta de quatro horas. A faca foi encontrada na varanda do apartamento.

“Como foi morta a facadas, acredita-se que eles tenham mantido uma briga”, disse a PC, por meio de nota.

A Polícia militar foi acionada pelo tio da vítima que se dirigiu ao local do crime e encontrou o corpo. De acordo com a Delegada Adjunta Zandra Ribeiro, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a vítima e Rafael estavam tendo um relacionamento amoroso há cerca de dois meses, mas ela pôs fim ao namoro. “No domingo, ele foi buscar ela em casa e ela foi encontrada morta dentro do apartamento dele”, informa.

“Rafael foi buscar a vítima na casa da amiga dela, onde morava, a amiga viu o carro do autor, que é um Audi, de cor branca que está sendo procurado. A amiga, que é a testemunha principal, ligou para o tio de Kimberly e informou que ela tinha falecido dentro do apartamento do Rafael.

No apartamento, conforme a polícia, foram encontrados documentos funcionais de Rafael Fernandes Rodrigues, 31, que é natural de São Bernardo do Campo, em São Paulo.

“Rafael não tinha passagem aqui em Manaus pela polícia, entretanto investigações em torno dele estão sendo feitas para apurar se em São Paulo possuía passagem pela polícia e poder traçar o perfil dele e entender a dinâmica e a motivação do crime. A autoridade policial informa ainda que Rafael não embarcou para São Paulo, segundo levantamento junto a Delegacia do Turista.”, finaliza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO