24 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium*

MANAUS – Embora durante anos a imprensa norte-americana questione Donald Trump por supostamente não pagar impostos, o jornal The New York Times (NYT) revelou, que entre 2013 e 2015 o atual presidente pagou US$ 188.561 (pouco mais de R$ 1 milhão) em impostos na China.

Segundo o jornal, esses pagamentos estão relacionados a uma conta bancária que Trump possui no país asiático, onde durante anos ele teria tentado buscar oportunidades de negócios. A conta é controlada pela empresa Trump International Hotels Management e suas contribuições para o tesouro chinês estão relacionadas ao pagamento de impostos locais.

Um porta-voz de Trump disse ao jornal que a conta foi criada para “explorar negócios potenciais no setor hoteleiro na Ásia”. Desde sua campanha eleitoral de 2016, a posição de Trump sobre a China vem gerando inúmeras polêmicas, incluindo suas críticas às empresas americanas que fazem negócios naquele país.

Em agosto, o presidente disse que queria oferecer incentivos fiscais para que as empresas americanas tirassem suas fábricas da China. Ele também ameaçou retirar os contratos do governo com as empresas que continuam a levar empregos para o gigante asiático.

O presidente chegou à Casa Branca acusando o gigante asiático de tirar vantagem comercial dos EUA e já fez diversos tipos de pressão — incluindo a chamada “guerra comercial”, a imposição de barreiras para empresas chinesas como a Huawei operarem também nos EUA e as acusações contra Pequim por não ter controlado o novo coronavírus a tempo.

Durante a campanha presidencial para as eleições de 3 de novembro, Trump criticou muito o candidato do Partido Democrata, Joe Biden, que, segundo ele, seria muito brando com a China. Ao mesmo tempo, ele fez acusações infundadas sobre supostos negócios de Hunter Biden, filho do candidato democrata, na China.

Nem nas declarações de impostos nem nas demonstrações financeiras divulgadas por Joe Biden há indícios de qualquer tipo de negociação com o país asiático.

A existência da conta de Trump na China foi revelada pelo The New York Times logo após publicar uma investigação sobre as declarações de impostos do presidente, que, segundo o jornal americano, pagou apenas US$ 750 em impostos federais entre 2016 e 2017, quando chegou à Casa Branca.

(*) Com informações da BBC

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.