8 de março de 2021

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – Com o avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 em pelo menos 50 países, o Brasil até este sábado, 16, vive a incerteza sobre o início da vacinação. Até o momento, a reserva nacional possui cerca de 6 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech.

O uso emergencial da Coronavac depende ainda da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que também deve analisar no domingo, 17, o pedido de registro de dois imunizantes no Brasil. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan requisitaram obter autorização emergencial, o passo final para o início da campanha no Brasil.

O transporte de dois milhões de vacinas da “Oxford” precisou ser adiado após o governo indiano afirmar que as negociações com o Ministério da Saúde (MS) brasileiro não estão de fato fechadas. As doses são as produzidas pela Universidade Oxford em parceria com Astrazeneca.

Frear contaminação

O infectologista do Instituto Emilio Ribas, Sergio Cimerman, em entrevista à Globo News, disse que o país precisa começar imediatamente a vacinação para frear possíveis novas ondas. “Vamos deixar de ter essa politização em todos os sentidos. Se não, vai continuar essa transmissão alta e não vamos frear a contaminação. A Sinovac já disponibilizou seis milhões de doses no país. Então, a vacinação já pode começar”, destacou Cimerman.

O infectologista explicou que um dos pontos mais importantes para se destacar é a eficácia de 100% da vacina em pacientes graves. “Quem tomá-la não vai passar por um agravamento da doença. E ninguém vai virar jacaré. Peço que a imprensa nos ajude a combater esse movimento para que todos possamos estar imunizados”, explicou.

Países que já vacinaram

Mais de 32 milhões de pessoas já foram vacinadas mundo afora e pelo menos 52 países já iniciaram as campanhas de vacinação. Segundo balanço do site “Our World in Data”, responsável por compilar dados sobre a pandemia com fontes oficiais.

Estados Unidos e China lideram a corrida pela imunização e ultrapassaram a marca de 10 milhões de doses aplicadas. Somados à Inglaterra, a Israel e aos Emirados Árabes Unidos respondem por 80,82% das vacinas já aplicadas em todo o planeta. O grupo de cinco países já imunizou 26,38 milhões de pessoas.

Lista

Indía, Itália, Rússia, Espanha, Alemanha, Canadá, bem como Polônia, França, Escócia; assim como México, Arábia Saudita, Argentina, também endossam a lista de países que já começaram a vacinar. Além destes, Turquia, Romênia, Dinamarca, Irlanda do Norte, assim como País de Gales, Bahrein, Hungria, Suécia e República Tcheca já imunizam os cidadãos.

No terceiro bloco, Portugal, Grécia, Áustria, Bélgica, bem como Países Baixos, Irlanda, Eslováquia, Croácia; Lituânia, Eslovênia e Noruega também já se encontram em fase avançada da vacinação, assim como Finlândia, Omã, Bulgária, Estônia, Letônia.

Até mesmo Chile, Costa Rica, Sérvia, Singapura, Chipre, Islândia, Gibraltar, Chipre, Luxemburgo, Malta e Guiné já têm planos de vacinação em massa em pleno funcionamento.