22 de janeiro de 2021

Com informações da Semcom

MANAUS – “Não vamos fazer remendos, mas dar soluções definitivas”, garantiu o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, na manhã desta terça-feira, 24, ao vistoriar a obra emergencial de substituição da antiga rede de drenagem profunda, que cedeu nesta madrugada devido a forte chuva. Localizada na avenida Mário Ypiranga Monteiro, bairro Parque 10, zona Centro-Sul, a área já vinha recebendo reparos de forma subterrânea desde o início do mês de outubro.

O prefeito destacou ainda que sua gestão vai ficar marcada por tornar Manaus uma cidade resiliente. “Isso é herança de um trabalho que não admiramos. Eu iniciei e termino meu governo corrigindo uma falha acumulada durante 40 anos, de uma cidade que cresce dia após dia e que precisa de inúmeras manutenções, igual a uma casa, que não adiantam só os reparos. Estamos comprometidos em realizar um trabalho completo, infelizmente, vamos ter transtornos, mas esse é o nosso compromisso, uma cidade mais resiliente”, disse Arthur.

O trabalho, em execução pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), está concentrado no sentido Centro/bairro, em frente ao Fazendário Clube, para que a via seja liberada com máxima urgência. A expectativa é de que, finalizado esse trecho, o trabalho se estenda para o outro lado da via, com previsão total de 20 dias de execução. “Para que não houvesse interdições, as equipes vinham realizando reparos de forma subterrânea, mas, infelizmente, depois da forte chuva, o que já tinha sido recuperado suportou, mas o que ainda não havíamos feito veio a ceder”, explicou o secretário da Seminf, Kelton Aguiar.

Agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) estão no local orientando o trânsito. O fluxo está sendo desviado para a rua Dona Balbina Cordeiro, a partir da rotatória do Eldorado, no sentido Centro/bairro, no trecho da avenida Mário Ypiranga Monteiro, em frente ao Clube Fazendário. O desvio feito por dentro do conjunto Eldorado dá acesso à avenida Djalma Batista em direção à zona Norte. A faixa no sentido bairro/Centro está fluindo normalmente.

O acesso para moradores de condomínios e servidores de repartições públicas situadas no trecho interditado é feito, excepcionalmente, na contramão da Mário Ypiranga, na faixa que permanece sem circulação de veículos em virtude da interdição. Enquanto a recuperação da via estiver em andamento, a área ficará interditada, com sinalização de cones para demarcação. Outras soluções para o tráfego na via serão estudadas e implementadas ao longo da execução da obra.

A exemplo do que está sendo realizado na Mário Ypiranga, um trabalho similar está em execução pela Prefeitura de Manaus na avenida Torquato Tapajós, de forma subterrânea, sem que haja prejuízo ao trânsito. A mesma ação deverá ser feita em um trecho da Djalma Batista nos próximos dias. “A ação é uma medida preventiva determinada pelo prefeito Arthur, para que sejam feitas todas as manutenções necessárias de drenagem na cidade”, destacou o secretário da Seminf, Kelton Aguiar.

Ocorrências

Até 14h desta terça-feira, 24, a Central de Emergência 199, da Defesa Civil Municipal, registrou 16 ocorrências ocasionadas pela chuva da madrugada e manhã de hoje, com atendimentos realizados pelas equipes ao longo do dia. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a média até o momento é de 55 milímetros para a cidade de Manaus. O órgão também ressalta que o Disk 199 está em funcionamento 24 horas.

Os chamados foram para seis situações de desabamento de muro, nos bairros Colônia Terra Nova, Novo Israel, Flores e Petrópolis; três de desabamentos de casa, nos bairros Jorge Teixeira, São Jorge e Novo Israel; três deslizamentos de barranco nos bairros Nova Cidade, Francisca Mendes e Morro da Catita (Valparaíso); um tombamento de árvore, no João Paulo 2; dois casos de erosão, nos bairros Flores e Nova Cidade; e uma situação de cratera no bairro Mauazinho.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.