23 de janeiro de 2021

Carolina Givoni – Da Revista Cenarium

MANAUS –  Sete das nove capitais que compõem a Amazônia Legal realizaram, neste domingo, 29, o segundo turno das eleições municipais 2020. Um levantamento realizado pela REVISTA CENARIUM, mostra os candidatos eleitos, confira:

Belém – Pará

Edmilson Rodrigues (Psol) venceu as eleições municipais com 51,76%, acumulando 390.723 mil votos válidos, superando o rival ideológico Everaldo Eguchi (Patriota). O psolista vai comandar Belém pela terceira vez.

(Divulgação/Internet)

Rio Branco – Acre

Tião Bocalom (Progressistas) venceu as eleições municipais com 62,91%, totalizando 104.321 votos válidos. Ele superou Socorro Neri (PSB), atual prefeita da capital acreana.

(Divulgação/Internet)

Boa Vista – Roraima

Arthur Henrique (MDB) conquistou 116.792 votos, um total de 85,36% da preferência do eleitorado da capital roraimense. O candidato Ottaci (Solidariedade) alcançou apenas 20.032.

(Divulgação/Internet)

São Luís – Maranhão

Eduardo Braide (Podemos) foi eleito com 55,53% dos votos válidos. Com uma votação de 270.557 eleitores, o político derrotou Duarte (Republicanos).

(Divulgação/Internet)

Porto Velho – Rondônia

Hildon Chaves (PSDB) superou Cristiane Lopes (PP), conquistando 54,45% das intenções de voto. Ele totalizou 109.992 votos válidos.

(Divulgação/Internet)

Cuiabá – Mato Grosso

Emanuel Pinheiro (MDB) foi eleito com 51,15% dos votos válidos. Ele acumulou 135.871 mil eleitores e deixou Abílio (Podemos) com a segunda colocação.

(Divulgação/Internet)

Manaus – Amazonas

Com uma das menores diferenças entre os candidatos da Amazônia Legal, David Almeida (Avante), superou Amazonino Mendes (Podemos) com 23 mil votos de diferença. David foi eleito com 51,27% dos votos, somando 466.854 mil eleitores.

(Divulgação/Internet)

Eleição Adiada

Em Macapá, capital do Amapá, o pleito municipal foi adiado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por falta de segurança em meio ao apagão de energia elétrica. O primeiro turno será disputado em 6 de dezembro; e caso haja segundo turno em 20 de dezembro.

Decisão em 1º turno

(Divugação/Internet)

Em Palmas, no Tocantins, a candidata Cinthia Ribeiro (PSDB) foi eleita no primeiro turno com 36,24% dos votos válidos. A tucana foi reeleita e alcançou 46.243 mil eleitores. Palmas é a única capital brasileira que não tem segundo turno, porque a cidade ainda não atingiu mais de 200 mil eleitores, conforme prevê a legislação eleitoral.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.