23 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Carolina Givoni – Da Revista Cenarium

MANAUS – “Eu tenho um candidato a prefeito lá (em Manaus) e é o coronel Menezes. Agora eu não posso mergulhar na campanha de ninguém”, afirmou Jair Bolsonaro (Sem partido) nesta quinta-feira, 22, após negar a 142 dias que não se “meteria” em política neste ano. A declaração pode frustrar o anseio de postulantes que pretendiam “surfar na onda” de popularidade do presidente, que venceu as eleições presidenciais de 2018 com 65,72% dos votos válidos, o equivalente a 686.999 mil votos apenas na capital amazonense.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Manaus possui 1.131.613 milhão de eleitores aptos a votar. Em comparação ao número de eleitores “bolsonaristas”, que seriam cerca de 60% em 2018, Coronel Menezes (Patriota), Capitão Alberto Neto (Republicanos), Chico Preto (DC) disputavam a “benção” de Jair para fatiar esse percentual, que é 18% maior do que a votação que elegeu Arthur Virgílio Neto (PSDB) em 2016.

“Não tenho como fiscalizar”

Em dois de junho deste ano, o presidente até então havia sido enfático ao negar apoio a postulantes. “Não pretendo apoiar prefeito em lugar nenhum. Não pretendo, deixando bem claro. Não tenho partido, para exatamente não se meter em política este ano. Tenho muito trabalho aqui em Brasília para estar entrando em eleições municipais”, disse à época.

Além de voltar atrás, Bolsonaro também disparou contra candidaturas simpatizantes. “Tem muita gente aí usando o meu nome, outros usam e batem em mim, até querendo ganhar voto criticando. Mas tudo bem, direito deles. Mas tem gente que agora pregou a fotografia dele a mim. Mas eu não tenho como fiscalizar isso”, finalizou.

Assista ao vídeo

Menezes, ainda nesta quinta-feira, 22, aproveitou a “deixa” de Bolsonaro e postou o vídeo com a declaração de apoio para engajar seguidores. “Essa declaração apenas confirma a imensa responsabilidade que tenho com a minha cidade e o meu compromisso com as pessoas”, disse na publicação.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.