26 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium*

MANAUS – Uma garotinha de 8 anos tem viralizado nas redes sociais por sua amizade peculiar com dois animais exóticos: duas enormes cobras pítons de 4,5 metros. Moradora de Surrey, na Inglaterra, Emi cresceu com as duas serpentes e tem mostrado não ter medo delas em vídeos publicados no canal administrado pelo pai Ed Taoka, no Youtube.

Sonny e Cher, nomes pelos quais as cobras são chamadas, são consideradas como membros da família. Mesmo nunca mostrando comportamento defensivo ou agressivo com humanos, os animais só brincam com a menina sob a supervisão do pai.

Veja também

‘Adoção’ de cobras é permitida por lei; especialista orienta sobre procedimentos

Estudo canadense diz que cobras gostam de formar ‘panelinhas’ com outras cobras; assista ao vídeo

Ao portal de notícias MSN, Ed contou que os vídeos em seu canal do YouTube, com quase 25 mil inscritos, “mostram sessões típicas de manuseio e interações” entre a filha e duas pítons reticuladas de estimação.

(Reprodução/Youtube)

Pítons

De acordo com artigo publicado no site Escola Britannica, as cobras pítons são animais constritores que vivem na África, Austrália, no Sul e Sudoeste da Ásia e nas ilhas do Pacífico; e matam as presas enrolando-se nelas e apertando-as até a morte.

Confira também

Homem segura duas cobras ‘à unha’ durante poda de árvore

Jiboia aparece em loja, aprecia vitrine e empresária brinca: ‘Nem as cobras resistem’

As serpentes da espécie vivem em habitats diferentes, desde florestas até regiões abertas e rochosas, e algumas perto da água. O píton-reticulado, do mesmo tipo da garotinha Emi, é a cobra mais comprida do mundo, segundo o site, podendo chegar até 10 metros de comprimento.

O professor de biologia, Cadmiel Rafael, explicou à REVISTA CENARIUM que as cobras da espécie Píton não são animais agressivos, em geral, são até tranquilas e dóceis, porém, como qualquer animal, é necessário ficar atento.

“Não podemos esquecer que qualquer animal, ao sentir-se ameaçado, encurralado e estressado pode atacar um ser humano como defesa. Então é sempre bom respeitar o espaço desse animal”, explicou.

Segundo ele, as pítons caçam de anfíbios até mamíferos e há pouco relatos de ataque a humanos, tanto que elas são bastante utilizadas como animal de estimação. “Muitas pessoas criam esses animais em contato direto com crianças e até outros bichinhos de estimação”, destacou.

(*) Com informações do UOL

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.